2500 pessoas vivem com o VIH em Cabo Verde:1600 estão em tratamento

86

Em Cabo Verde cerca de 2500 pessoas vivem com o VIH e são seguidos pelos serviços de Saúde. Desses mais de 1600 estão em tratamento. Esses dados foram avançados pelo Comité de Coordenação do Combate à Sida(CCS-Sida) à propósito do Dia mundial da luta contra a Sida, que se assinala esta sexta-feira 1 de Dezembro.

Segundo esta organização, que este ano comemora o seu 15º aniversário, sob o lema “15 anos a somar vitórias sobre o VIH-Sida”, durante esse período vários foram os ganhos alcançados no país. Um dos maiores ganhos foi a introdução de antiretrovirais, desde Dezembro de 2004, que veio dar novas esperanças às pessoas que vivem com VIH, o que possibilitou ainda um relativo controlo de transmissão nas populações vulneráveis e melhor conhecimento da dinâmica da epidemia no país.

Dados da CCS-Sida indicam que das 11 mil grávidas anuais registados em Cabo Verde, cerca de 10 mil têm acesso a um teste de VIH, sendo que 100 por cento das que foram diagnosticadas com a doença tem acesso ao tratamento e seguimento.Todas as crianças nascidas de mães seropositivas beneficiam de seguimento psicossocial e cinquenta por cento das mães infectadas com o HIV recebem leite artificial.

Dos avanços destacam-se também a segurança transfusional. Ou seja, 100 por centro das transfusões são realizadas com sangue seguro. A isso soma-se ainda a criação de um ambiente ético e jurídico mais favorável as pessoas que vivem com o VIH e a redução significativa da taxa de transmissão do VIH de mãe para filho, que varia de zero a três por cento nos últimos sete anos.Além disso, a CCS-Sida marca presença em 22 Escolas Secundárias com espaços de informação e orientação para os jovens e nos centros de acolhimento de crianças vulneráveis do Instituto da Criança e do Adolescente (ICCA).

Contudo, apesar deste percurso,a organização terá que enfrentar alguns contratempos nos próximos anos, principalmente a redução progressiva dos financiamentos para o VIH/Sida que pode afectar as conquistas já alcançadas. Outro desafio tem que ver com a aceleração do diagnóstico, tratamento e seguimento.Mas a maior meta é eliminar a transmissão do VIH de mãe para filho no horizonte 2020.

Delegacia de Saúde em São Vicente em campanha de sensibilização

A Delegacia de Saúde de São Vicente está a desenvolver, até 4 de Dezembro, uma série de actividades educativas, recreativas , culturais nos Centros de Saúde, nas Unidades Sanitárias de Base e nas Comunidades para sensibilizar as pessoas para o combate a Sida.Mas o ponto alto das actividades acontece esta sexta-feira, 1, de Dezembro, na Pracinha do Liceu Velho, onde fará campanhas de sensibilização para uma sexualidade responsável e distribuição de preservativos masculinos e femininos dirigida aos sãovicentinos.

Haverá ainda animação com Grupos de Dança e peças de teatro sobre o tema, despistagem do HIV-Sida, sensibilização para aderir ao tratamento, conversas sobre a importância do tratamento antiretroviral, esclarecimentos e música ao vivo.

Foto:EBC

(Visited 82 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here