Câmaras de Comércio preparam participação de Cabo Verde na 26ª FIDAK

60

As Câmaras do Comércio estão a preparar uma participação robusta de empresários nacionais na 26ª edição da Feira Internacional de Dacar (FIDAK), que acontece de 16 a 31 de Dezembro. Alegam que está é uma oportunidade para os operadores marcarem presença nesta que é considerada uma feira de referência nesta região da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

“As Câmaras do Comércio consideram que esta feira é uma oportunidade para descobrir as diferentes potencialidades económicas, culturais e turísticas do país, mas igualmente um passo adiante rumo a exploração do imenso e importante mercado da CEDEAO”, referem numa publicação na página da Câmara do Comércio de Barlavento, destacando que este certame foi certificado pela União das Feiras Internacionais em 1978, quatro anos depois da sua primeira edição. E hoje esta feira é uma referência em toda a região, uma plataforma ideal de promoção de produtos e serviços, de contactos de negócio, de procura de parceiros comerciais e de financiamento, reunindo centenas de empresas públicas e privadas de todos os continentes.

É, aliás, neste contexto que os governos de Cabo Verde têm inscrito nos seus programas de desenvolvimento, políticas e medidas estratégicas para uma efetiva aproximação e exploração do mercado da CEDEAO. Com o mesmo propósito, em Junho o governo discutia em Bruxelas projetos para o melhor posicionamento do país na região, designadamente, a ligação marítima com Senegal e Costa de Marfim, o que, a concretizar-se, potenciará as estratégias de internacionalização de muitas empresas.

“O projeto “Incentivo ao Crédito e Internacionalização das Médias e Grandes Empresas”, inscrito no Orçamento do Estado para 2018, será dotado de um fundo na ordem dos 113 milhões de escudos, facto que poderá resultar em programas reais de suporte a internacionalização para esse mercado, o qual, teoricamente, oferece as melhores condições legais de exploração para as empresas nacionais”, refere a CCB.

Em suma, esta missão, em preparação conjunta pelas Câmaras de Comércio Barlavento e Sotavento, visa maximizar o conhecimento técnico e comercial do mercado desta região económica. A FIDAK, refira-se, congrega importantes delegações – Governos, Autoridades Públicas e Empresas – dos principais países da CEDEAO, nomeadamente Costa de Marfim, Gana e Nigéria, para além da habitual União de Exportadores da CPLP.

Constânça de Pina

(Visited 63 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here