Carles Puigdemont pede sessão de Parlamento para decidir sobre autonomia de Catalunha

13

O presidente da Catalunha ,Carles Puigdemont pediu ao Parlamento que convoque uma sessão parlamentar para tomar uma decisão sobre a tentativa de Madrid de “liquidar” o autogoverno catalão. A resposta do presidente da Generalitat Surge depois de o Conselho de Ministros de Espanha ter decidido este sábado aplicar o artigo 155 da Constituição, tendo em vista a suspensão do estatuto de autonomia desta região e o “regresso à legalidade”.

Numa intervenção em castelhano, catalão e em inglês, Carles Puigdemont acusou Mariano Rajoy de impor um directório sem respeitar o voto do povo catalão e de se colocar fora do Estado de Direito. “O Governo espanhol autoproclamou-se, de maneira ilegítima, representante da vontade dos catalães. Sem passar pelas urnas, sem nenhum apoio e contra a vontade da maioria, o governo de Mariano Rajoy pede um directório para dirigir a vida da Catalunha a partir de Madrid”, afirmou o líder catalão numa declaração transmitida na televisão pública da Catalunha.

Para o líder independentista, Mariano Rajoy protagoniza o “pior ataque às instituições e ao povo da Catalunha desde os decretos de Franco”. Carles Puigdemont considera que está a ser feito um “ataque à democracia que abre a porta a outros abusos em qualquer parte do Estado”.
Carles Puigdemont alertou que o povo da Catalunha não pode aceitar as medidas “ilegais” agora anunciadas pelo Governo de Madrid e anunciou que pediu ao Parlamento para que seja realizada uma sessão plenária para decidir a resposta da região.“Pedi ao Parlamento para nos reunirmos numa sessão plenária durante a qual nós, os representantes da soberania popular, poderemos responder a esta tentativa para liquidar o nosso governo e a nossa democracia e agirmos em conformidade”, afirmou.

O presidente da Generalitat falou também em língua inglesa, dirigindo-se à União Europeia. Carles Puigdemont defendeu que decidir o “futuro de uma nação não é um crime” e que a actual situação na Catalunha põe em causa também o resto da Europa.

C/agências

(Visited 16 times, 1 visits today)