Governo espanhol vai pedir destituição do presidente da Catalunha e convocar novas eleições

25

O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, anunciou que vai pedir ao Senado a destituição de Carles Puidgemont e todos os conselheiros que fazem parte do governo regional e exigiu eleições na região no prazo máximo de seis meses. O parlamento vai manter-se em funções mas com menos competências. Essa medida foi anunciada após a Catalunha ter realizado um plebiscito polémico no início do mês em que foi aprovada a independência da região.

“O Governo teve de aplicar o artigo 155 da Constituição. Não era nosso desejo nem nossa intenção, nunca o foi. É um artigo que só se aplica em circunstâncias excepcionais”, afirmou o primeiro-ministro espanhol, assegurando que a medida apenas foi tomada porque houve uma violação da lei. Agora, o objectivo é “recuperar legalidade, voltar à normalidade e à convivência, continuar a recuperação da economia e celebrar eleições”.

Mariano Rajoy tinha dado um prazo a Carles Puigdemont para esclarecer a sua declaração da semana passada, ou seja, para explicar se tinha ou não declarado a independência da Catalunha. Findo o mesmo, e depois de uma carta em que o líder catalão ameaçava declarar independência, o governo espanhol está pronto para accionar o artigo 155 que suspende a autonomia da região.

C/agências
Foto: Visão

(Visited 35 times, 1 visits today)