Inauguradas as obras de remodelação do Centro Juvenil Nhô Djunga

145

A presidente do Instituto Cabo-Verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA), Maria José Alfama, inaugurou esta terça-feira, 5, as obras de remodelação do Centro Juvenil Nhô Djunga em São Vicente. O projecto, orçado em oito milhões de escudos, foi financiado pela organização sueca Save The Children, e vai melhorar as condições de acolhimento das crianças do centro.

Segundo o delegado do ICCA em São Vicente, Jandir Oliveira, estas obras, para além de melhorar as condições de habitabilidade das crianças, foram pensadas com o intuito de também reforçar a segurança,proporcionar novas valências com a criação de uma sala de informática e a remodelação das oficinas para ministrar cursos.

A recuperação das oficinas e a renovação das ferramentas vai possibilitar a criação de cursos para jovens e adolescentes, não só daqui, mas também para várias famílias que tem crianças em situação de risco”, considerou Jandir Oliveira, realçando que parte das obras foram feitas por profissionais que se formaram nas oficinas do Centro Juvenil, na década de 90.

Este responsável disse ainda que a perspectiva é continuar a fazer investimentos para que na 4ª fase se possa reduzir o consumo de energia eléctrica em 85 por cento, com a instalação de painéis solares.

A presidente do ICCA , Maria José Alfama, considerou, por seu turno, que a inauguração dessas obras é sinal de que a instituição está a crescer de forma quantitativa e qualitativa. E é nesta perspectiva que lançou um desafio aos parceiros e à própria sociedade mindelense de pensar em outras valências que o complexo juvenil Nho Djunga poderá abraçar.

Precisamos que haja uma reflexão interna e com o apoio dos parceiros para saber que valências o centro poderá abraçar. Acreditamos que São Vicente, uma ilha que é conhecido pela sua criatividade, terá uma proposta para isso”, disse em jeito de provocação a presidente do ICCA, destacando que no próximo ano a perspectiva de crescimento do Instituto deve rondar os 36 por cento devido à fixação do Plano de Cargos Carreiras e Salários e do Estatuto a partir de Janeiro.

Já Per Tam, representante da entidade financiadora Save The Children, afirmou que a remodelação e a modernização do edifício faz parte das políticas dessa organização sueca e é um sinal da amizade que aquele povo nórdico para com Cabo Verde. Entretanto, ressalvou que o mais importante não é só pensar nas pinturas na remodelação, mas no conteúdo do programa do Centro Nhô Djunga, assentes nos princípios da instrução cívica, capacidade profissional e o amor para educar as crianças internas.

Carina David

(Visited 149 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here