Karateca Johnny da Luz quer primeiro título mundial em 2019

110

O karateca Johnny da Luz iniciou o novo ano com os olhos postos no seu primeiro título mundial na categoria de Kumité (combate). O adolescente pretende participar no máximo de competições dentro e fora da Europa para enfrentar novos adversários, ganhar experiência e estar o mais preparado possível para o campeonato do mundo, que acontece em 2019 nas Canárias. “É uma meta traçada e tenho de começar a trabalhar com antecedência porque não será nada fácil”, realça o jovem luxemburguês, descendente de emigrantes cabo-verdianos, e que veio passar férias à ilha de S. Vicente.

Detentor de vários títulos internacionais conquistados com a bandeira do Luxemburgo, Johnny, 16 anos, adora Cabo Verde, mas está ciente de que será muito complicado representar a terra dos pais. Em primeiro lugar porque faz parte da selecção júnior desse estado europeu. O segundo motivo tem a ver com as condições que esse país lhe oferece para treinar e competir numa série de provas internacionais, o que seria difícil de conseguir enquanto atleta cabo-verdiano. Mesmo assim, esse karateca espera atingir os dezoito anos para solicitar a nacionalidade cabo-verdiana.

Praticante das artes marciais desde os sete anos, Johnny da Luz é uma das principais promessas de Luxemburgo a nível desportivo. O jovem integrou a selecção luxemburguesa pela primeira vez aos 11 anos de idade e tem amealhado troféus consecutivos. “Integrar a selecção deu-me a oportunidade de competir a um nível mais elevado. Passei também a estar sujeito a um treino intenso e alimentação mais criteriosa”, realça o karateca, vencedor em duas categorias do campeonato de pequenos estados europeus.

Levado para o Karaté pelas mãos de um primo, Johnny da Luz começou a competir em Kata. Depois acabou por optar pelo Kumité, variante competitivo em que se tem especializado. “Desde que optei pelo Kumité comecei a coleccionar medalhas”, frisa o jovem desportista, que se dedica de corpo e alma às artes marciais. Para ele, o Karaté é um desporto completo e um veículo para a formação do seu carácter. Praticante do estilo Shotokan, espera um dia tornar-se Sensei (professor), ele que neste momento já ensina algumas técnicas a principiantes da sua escola de sempre, o Karaté Club Niederanven.

Kim-Zé Brito

(Visited 113 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here