ONU pede quase 19 mil milhões para apoiar vítimas de catástrofes em 21018

20

As Nações Unidas estão a pedir uma quantia recorde de 22,5 mil milhões de dólares (18,9 mil milhões de euros) para apoiar as pessoas que serão afectadas pelos conflitos e pelas catástrofes em todo o mundo no ano de 2018.

Segundo o secretário-geral adjunto da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Assuntos Humanitários, Mark Lowcok, os conflitos, em particular as crises prolongadas, vão continuar a representar a causa principal das necessidades em 2018 e, por isso, várias pessoas vão precisar de ajuda humanitária. “Um número maior de pessoas que nunca precisou de assistência irá agora precisar. Estima-se que 136 milhões de pessoas vão necessitar de ajuda humanitária em 26 países, ou seja, mais 5% em face de este ano”, referiu Mark Lowcok.

Os fundos agora pedidos representam uma subida de 1% em relação aos angariados em 2017, o que constitui “um novo recorde”. Desse montante, cerca de 6,42 mil milhões serão destinados à crise Síria, que dura desde 2011 e que continuará a ser uma prioridade para a ONU no próximo ano.

O Iémen, que vive uma das maiores crises humanitárias a nível mundial, será a segunda prioridade, com a ONU a pedir 2,1 mil milhões de euros (mais 7%) para apoiar 10,8 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade.

A ONU também pretende prestar apoio a Sudão do Sul, à República Democrática do Congo, à Somália à Nigéria. Quanto ao Afeganistão, à Etiópia, ao Iraque, ao Mali e à Ucrânia, as Nações Unidas entendem que as necessidades humanitárias diminuíram, mas continuam a ser significativas.

No que se refere às catástrofes, a ONU estima que as situações de seca, de inundações, de furacões e outros desastres naturais vão criar também necessidades humanitárias. Os apelos humanitários feitos pela organização raramente são cobertos a 100% pelos doadores. No final de Novembro, a organização tinha recebido 10,9 mil milhões de euros dos 18,6 mil milhões que tinha pedido para 2017.

C/agências

(Visited 20 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here