2019 “Tmam bô levam”!

541

Por Nelson Faria

É 2019 e deseja-se o de sempre: prosperidade, felicidade, alegria, realizações, etc., etc. O do costume neste contexto. Uns desejam com sentimento positivo, esperança e vontade, de facto, que assim seja, outros por mera formalidade ou desembaraço conjuntural.

Independentemente dos desejos e sua intenção, o importante é sim que cada um tenha em mente que o ano só é bom se as atitudes, as acções e a orientação forem boas, positivas, independentemente dos contras que encontramos pelo caminho, que não são poucos, e servem, sobretudo, como aprendizado e valorizam as coisas boas que nos acontecem. Afinal, bem vistas as coisas, temos, quase sempre, mais por agradecer e valorizar do que queixar.

Nada é e nem será igual ou imutável, os dias são diferentes, os anos, os sabores e dissabores, as agruras e as vitórias são novas e resultado de uma caminhada. 2019 é apenas mais uma etapa. Mais uma oportunidade no que queremos e fazemos por… Por isso, há que ser tolerante e resiliente com os contras e positivo com as intenções e intervenções. Atenção, isto não quer dizer que não devemos ser críticos no que for melhorável. Pelo contrário, desde que a orientação e intenção forem deveras boas.

Para o país, em particular para São Vicente, os melhores votos. Desejo o melhor possível em tudo já que a utopia que me alimenta não me parece alcançável com as nossas limitações naturais e conjunturais. Infelizmente a minha utopia ainda não venceu o realismo. Mesmo assim, que os grandes males sejam atenuados e que as vitórias, pequenas ou grandes, sejam valorizadas. Que os ganhos sejam visíveis e partilhados. Que reine a felicidade, a paz social, a tolerância e, claro, “sabura largod” já que vem aí o Carnaval. Acho eu que gente de bem que caracteriza a ilha e o país querem apenas o óbvio, ser igual uns aos outros e feliz como todos, cabo-verdiano que somos.

Apenas quero apreciar o que de bom me é dado, ajudar no que puder e for permitido e, acima de tudo, continuar a aprender sempre. Nem mais nem menos que ninguém, um simples Homem comum que, à minha maneira, procurarei ser útil e positivo, independentemente do que a vida me reservar. Esta caminhada é apenas uma aprendizagem. Nada mais. 2019, “Tmam bo levam!”

(Visited 920 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here