Ah rapaz

2445

Por Rocca Vera Cruz

Ah rapaz, inda hoje um ti ta pensá o quê que da-me na cabeça pa um largá família na Merca pa um bem fcá li ma esse estapora desse menina. Toy d’Casa ma Helder já tinha mi dod conselho ma um ca uvi.  Um tem 75 one, ele tem 23, qonde um oial um apaixoná, um desorientá um largá tud. Zé Buff também visá-me quond um bem pa fcá, ma quej momento lá nada ta socorrê gente. Um largá um bem, panha quel paca de dólar pa esse estapora bem cabá quel. Um vida de traboi qu’esse menina estragá na menos de um one.

Mi, que trabaiá um vida inter, um tem que uvil ta dzê que nada ele ka ta fazê e se um ca quiser assim pa um dá milha. Antes ele tava faze cuscuz, agora sê desculpa pa ca faze ê que se cmade bem d’ Holanda e dzel que ele ta cum cara cansode. Imagina, um cuscuz que el ta po na Fragata, um por dia! Sê vida ê durmi, bibê, parodia ma ses amiga e amigos, sim, jam panhal ma um gajo li na nha cama, vista vra-me escuro, um tontá, ma o que um ti ta bem fazê? Jam ta na mar agora ê nada.

Mudá pa ot ti ta ba ser mesma merda, tcxam fca c’esse li que já-me ta conchê. Ou esse ou ot um ti ta ba mestê reza 69 Pai Nosso pa panhá Praia e inda assim ê nê certo. Quel viagra que um ta compra lá perto de Rua de Lisboa na mim já ca tem mut efeito. Há dias um otxa uns moss lá naquel cave, sô intxadura, um des dzê que tchom de cemente ê mas mole di qui se cosa, ot dzê que ele ta dá c’pissa na cripi dá ta escuá faísca. Ca tem mut temp um daquej moss comprá um viagra, ele tmal, passá um hora, quel flana ca parecê, ele espiá sê cosa ele lamentá: oiá 1.000$00 ta bai, oiá 1.000$00 ptóde na mar…

Esh gajo pensá que gente ê trode na pomba, porra, nos tud ê fidj de cabadura, ej ta fcá li ta gastá dnher na viagra ma ej divia comprá era vitamina C, mas barote e efeito idêntico, ou seja nenhum…

Felizmente que jáme ca ta contá que mut cosa, mi que um vez tinha um bobra na meio de perna, agora ej ta txmame ê ‘a lingua’ e mesmo assim quexada já ta estod ta cambrá.

Agora um ta num situação de gaita, nem amdjer, nem família, inda um dzê esse demona que ta vivê ma mi pa nô ba pa Merca, ele respondê-me ´bá bô, Merca ê nê lugar de bai, lá tem traboi demas, lá ê mut lomba’.

Um ameaçal ranjá um menininha ele dzem log, ‘párá c’pasta, esse resto de pitrol de bossa já nem pa fogom de casa s’ele ti ta dá’. Ele proveitá log pa dzem ‘quonde bo vrá bo trazem dnher pa um sapot novo quê esse li um cascal aonte na lá rua de Colombim’.

Já nem grogue ta escapá-me, agora ê fuscá – durmi – cordá – trá espêce, grogue ê um bibida de merda, ele ka tem 4ª classe.

(Visited 2.546 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here