Alunos da UniMindelo simulam sessão da AM sobre Regionalização

351

Os alunos do 3º ano do curso de Ciência Política e Relações Internacionais da Universidade do Mindelo vão simular no dia 13 de Maio uma sessão da Assembleia Municipal de São Vicente. Trata-se de uma actividade de extensão do referido curso, que se destina a avaliar os discentes, cujo ponto único da ordem do dia é o tema Regionalização.

O desafio desses estudantes da disciplina de Direito Municipal – que se vão transformar em “eleitos municipais” por um dia – é o de conferir realismo a essa sessão simulada da AM. Para o efeito, há vários dias que estão a recolher subsídios juntos dos deputados e vereadores municipais, dos partidos políticos e presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de São Vicente.

A coordenadora dos Serviços Académicos e Administrativos e do Curso de Licenciatura em Ciência Política e Relações Internacionais da UniMindelo, Risanda Soares, explica que pretendido com esta actividade de extensão do referido curso é que esses estudantes apliquem os conhecimentos adquiridos nas salas de aulas num cenário real. “Esperamos contar com a presença de eleitos municipais e de representantes da sociedade civil. Será uma sessão aberta, onde teremos intervenções do público. Os alunos vão responder às preocupações levantadas. Os eleitos vão ter também a oportunidade de ver, da plateia, como representam os seus eleitores”, explica Rizanda Soares.

Cada aluno, em função da sua ideologia e proximidade política, vai encarnar personagens e produzir um discurso coerente sobre a Regionalização, à luz da nova posição assumida pelo Governo, pelos partidos polícios e por defensores do sistema. Este simulacro acontece logo após o Departamento de Ciências Humanas, Jurídicas e Sociais da UniMindelo realizar a sua Semana de Direito, durante a qual foram discutidas questões jurídicas actuais e com influência no sistema legal cabo-verdiano. Casos, por exemplo, dos temas “A Justiça Constitucional na África Ocidental”, “O Sistema Jurídico Prisional e o seu impacto na criminalidade” e “O Tribunal de Relação de Barlavento: Orgânica e utilidade no sistema judicial cabo-verdiano”.

O evento teve como pano de fundo o 25º aniversário da Constituição da República, numa legislatura em que tudo aponta para mais uma revisão da lei magna. Nesse sentido, a organização e os participantes trouxeram a debate um tópico dedicado à Constituição e os desafios do seu tempo.

CP
(Visited 415 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here