ARC+, Rally du Soleil e Viking trazem 150 iates a SV: Marina do Mindelo pede mesma atenção dada à Volvo Ocean Race também a outras regatas

854

A Marina do Mindelo quer ver o mesmo nível de atenção que o Governo e a Câmara de S. Vicente estão a dar à prova Volvo Ocean Race aplicada a regatas como ARC+ e Rally du Soleil, que há anos consecutivos fazem escala em S. Vicente e movimentam a economia da ilha. Segundo Lutz Meyer, há um grande alarido à volta da Volvo Race, no entanto o Porto Grande tem recebido outros eventos desportivos, mas que nunca mereceram um tratamento equiparado da parte do poder central, local e das autoridades ligadas ao sector marítimo-portuário.

“Sem dúvida que a passagem da Volvo Ocean Race é um marco que vai promover Cabo Verde, mas é bom também termos em devida conta que desde 2007 que esta baía vem recebendo regatas que movimentam a economia da ilha de S. Vicente”, critica este gestor, lembrando que a história da marina está ligada a regatas e competições à vela. Este reforça ainda que esse cais flutuante foi construído por iniciativa do Governo em 2004, depois que o organizador da regata francesa Mini-Transat perguntou se Cabo Verde estaria disposto a fornecer instalações para as corridas transatlânticas.  

Até Dezembro deste ano, realça Meyer, a cidade do Mindelo será “invadida” por 150 veleiros ligados às regatas Rally du Soleil, ARC+ (Atlantic Rally for Cruisers) e Viking. A primeira caravana a chegar é a do Rally du Soleil, composta por 25 iates; a segunda será a regata ARC+, que este ano bate o recorde com 100 embarcações; em Dezembro, o Porto Grande volta a receber a visita de 25 iates enquadrados na regata Viking.

Segundo Meyer, estes são eventos que normalmente movimentam a economia da cidade do Mindelo. É que os tripulantes acabam por ficar à volta de uma semana e consomem vários serviços. Além disso, frisa, o pessoal ligado à ARC+ costuma doar materiais a jardins infantis e aldeia SOS e fazer digressão à ilha de Santo Antão.

O Rally du Soleil é o primeiro a aportar a marina com 25 unidades. As embarcações chegam no dia 8 de Novembro e partem no dia 15, data em que começam a entrar no Porto Grande os primeiros dos cem iates da regata ARC+. No mês de Dezembro será a vez dos mastros dos 25 veleiros da regata Viking cruzarem a paisagem da baía do Mindelo. Os iates das três regatas vêm todos das ilhas Canárias. Os enquadrados no Rally du Soleil têm por destino final a Guadalupe, enquanto os da ARC+ vão para as Caraíbas.

“É interessante frisar que o Rally du Soleil enfrentou problemas financeiros e o nome foi comprado pela empresa La Rochel. Os novos donos fizeram questão de manter o Porto Grande na sua rota”, realça Meyer, lembrando que esta prova chegou a S. Vicente pela primeira vez em Novembro de 2007 com 35 veleiros. “Foi o primeiro grande evento recebido pela Marina do Mindelo. Ainda não tínhamos as condições ideais.”

As regatas, prossegue essa fonte, entraram na rotina da Marina do Mindelo e têm servido para promover Cabo Verde junto dos navegadores que cruzam o Atlântico. Aliás, Meyer lembra que Andrew Bishop, presidente da ARC, escreveu que, quando foi lançada em 2013 a ARC+ como uma segunda travessia do Atlântico, estava convencido que a prova iria aumentar a sua popularidade. E que, graças a expansão da Marina Mindelo, seria possível acolher 100 veleiros na sétima edição da ARC+, o que irá acontecer este ano.

Kim-Zé Brito

(Visited 1.362 times, 2 visits today)

3 COMENTÁRIOS

  1. Estes nunca foram recebidos sequer pelo GUST.
    Talvez desta vez com o Secretário de Estado em SV este aprenda que se deve receber todos de braços abertos nesta ilha !

  2. Tens razão, “SokolGust,” nunca esta Regata foi recebida pela edilidade mindelense e nem ocorreu ao Secretário de Estado Paulo Veiga dá-los as boas vindas. Esta nossa a ilha está entregue ao Deus dará. Queira ver se fosse em Santo-Antão, Sal, Boa Vista Praia etc, como eram recepcionados.

  3. Nunca esta regata foi recebida em Mindelo, porque é a primeira vez que vem a Mindelo.
    Se nunca tinha vindo, obviamente que nunca poderia ter sido recebida.
    Quem falou correctamente, foi o gestor da marina pois, ele defende que as outras regatas que já costumam vir há muitos anos, deveriam merecer um tratamento mais adequado, isto é, também deveriam ser recebidas.
    Acho que ele falou com mais lucidez porque interessou-se somente em expressar a sua opinião construtivamente, com a intensão de ser útil, e não, simplesmente motivado pela vontade de criticar sem sequer prestar atenção no que é que estava a falar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here