As vantagens de um sector do agro-negócio bem estruturado

97
Por Carlos Lopes
O setor do agro-negócio movimenta muito dinheiro e é uma fonte de enriquecimento de qualquer país que invista seriamente no sector. Apesar de cada negócio ter particularidades diferentes, as empresas são todas portadoras de um DNA comum.
Investir no agro-negócio é uma possível solução para as ilhas agrícolas de Cabo Verde. A questão primordial das limitações hídricas nacionais pode muito bem ser resolvida, sem termos que sacrificar as populações das ilhas mais viradas para a indústria urbana. Apesar de existir potencialidades agrícolas em todas as ilhas, seria de bom-grado se o Governo prestasse mais atenção ao sector do agro-negócio nacional, incentivando os homens do campo a investir nas suas indústrias.
Existe uma fase de aprendizagem em tudo que alcançamos na vida.
Para que os agricultores tenham ambições maiores, há que haver incentivos governamentais para que apareçam investimentos privados. As atividades industriais, no sector ou subsector da agricultura dependem de iniciativas de ambos os lados.
Mesmo vivendo nas cidades poder-se-à investir no sector agrícola.
Como citei anteriormente, existe sempre o primeiro passo em tudo o que fazemos. O processo de aprendizagem tanto pode ser formal ou informal, desde que haja a respectiva contribuição do Governo, com cursos estruturados para o sector.
Precisa-se investir mais e aumentar os incentivos no sector do agro-negócio nacional.
A variedade de alternativas e segmentos para se empreender nesse domínio é tão grande quanto a sua estimada participação no PIB cabo-verdiano. O agro-negócio tem sido o responsável pelos significativos volumes financeiros dos países que investem nesse sector. Por outras palavras, um em cada escudo na nossa economia poderá originar-se desta área industrial.
É sempre produtivo incentivar as pessoas a iniciarem-se pela produção de produtos que conhecem e se sentem mais à vontade em explorar no terreno. Os produtos a serem explorados podem variar entre café, mandioca, banana, batata, feijão, tomate, cenoura, repolho, beterraba, alho, cebola, para citar alguns produtos agrícolas, e criação de animais produtores de carne, leite e outros derivados.
A voz do povo sofredor
(Visited 191 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here