Atlético do Mindelo pronto para encarar os adversários da Liga dos Clubes Campeões Africanos de Andebol

248

O Atlético Clube do Mindelo está preparado física e mentalmente para encarar a sua estreia na liga dos clubes campeões africanos de andebol, que acontece de 4 a 13 de Outubro na cidade da Praia. Efectuada a inscrição, as equipas masculina e feminina, segundo o técnico Aquilino Fortes, mostram-se agora ansiosas para entrar em campo e representar Cabo Verde enquanto detentoras do ceptro nacional nos dois escalões, naquela que é a primeira prova internacional na curta história desse emblema desportivo.

“Antes, os atletas estavam apreensivos, sem saber se teríamos condições para participar na competição. Quando lhes demos a notícia da inscrição ficaram eufóricos e ansiosos. Há uma nova energia no seio do grupo”, revela o treinador do Atlético, que evita avançar quais as metas do clube nesse torneio. Para ele, tudo será uma experiência nova para o plantel e equipa técnica, pelo que o melhor a fazer é focar a atenção e energia em cada jogo. Para isso, Fortes diz contar com o apoio incondicional do público praiense.

Até o momento, esse treinador não sabe dizer com propriedade se a missão será mais fácil ou difícil para a equipa masculina ou feminina. No entanto, reconhece que o porte físico das meninas – franzinas e baixas – pode ser um dos principais handicaps da formação feminina. Mesmo assim, a equipa está a negociar com uma congénere da cidade da Praia o envio de duas atletas como reforço.

No conjunto masculino, o plantel apresenta um quadro mais estável e com mais opções no banco. Além da velocidade, a formação tem como uma das suas principais armas uma série de jogadas, que poderão abrir espaço no sector defensivo dos adversários. Além disso, o Atlético pretende reforçar o seu ataque com um atleta de Santiago Sul e outro da região da Boa Vista, mas não quer ainda revelar nomes. Segundo Aquilino Fortes, um dos reforços foi pensado para jogar como interior esquerdo, na eventualidade de o atirador Fred viajar para Portugal antes do torneio. É que este atleta já assinou contrato com uma equipa portuguesa e está apenas à espera do visto para seguir viagem. No entanto, o Atlético está a analisar a possibilidade de o jogador partir para a sua nova missão depois da liga dos clubes campeões africanos.

O ACM confirmou a sua inscrição na prova, segundo Aquilino Fortes, tendo em conta que o sorteio estava agendado para o dia 14 de Setembro. O mesmo foi, entretanto, adiado para 20 do mesmo mês, pelo que ainda ninguém sabe quem serão os seus adversários na fase de grupos. “Já garantimos o grosso das passagens com os apoios da Direcção-Geral dos Desportos e da Câmara de S. Vicente. Entretanto, há mais uma verba de 400 contos constante do contrato-programa entre a Federação de Andebol e a DGD que contamos receber. Esse montante iria ajudar-nos sobremaneira noutras despesas”, comenta Fortes, que ainda tem a esperança de conseguir mais recursos da Secretaria de Estado da Juventude.

Enquanto isso, os campeões de Cabo Verde continuam focados nos treinos físicos e técnicos, que acontecem diariamente no polidesportivo de Oeiras, em S. Vicente. Porém, tem sido difícil reunir todos os atletas num mesmo horário por causa do trabalho.

Em masculinos, o Atlético irá representar Cabo Verde juntamente com o Desportivo da Praia, vice-campeão nacional, e terão ainda como potenciais adversários as equipas do Red Star (Costa do Marfim), Widad Smara (Marrocos), Zamalek e Egy Sporting Club (ambas do Egipto), Interclub (Angola), FAP (Camarões), JSK e Etoile Rouge ((Rep. Democrática do Congo). A liga feminina é composta pelo Atlético (Cabo Verde), Bandama (Costa do Marfim), Mikishi, HC Heritage e ABO Sport (todas da República Democrática do Congo), Pedro e Primeiro de Agosto (Angola) e FAP (Camarões).

(Visited 339 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here