Aumentos generalizados: Combustíveis voltam aos preços de Junho

130

Os combustíveis sofreram aumentos generalizados desde às zero horas de hoje, sendo que em alguns casos superiores a 5,5%, e voltam a ser comercializados aos mesmos preços de Junho. As subidas mais expressivas foram no Fuel 380 (+5,63%) e na gasolina (+5,25%) o litro.

Assim, por exemplo, o Fuel que antes era vendido a 70,40 escudos hoje está a ser comprado por 73,60 escudos. Já a gasolina, que custava 121,90 escudos, voltou a ser comercializado por 128,30 escudos o litro, uma diferença de 6,40 escudos. O gasóleo normal aumentou de 98,50 escudos o litro, para 102,10 escudos. O petróleo registou um reajuste de 4,20 escudos o litro, ou seja, subiu de 85,50 escudos para 89,70 escudos (+4,91%).

Ao gasóleo para electricidade foi acrescido mais 3,70 escudos em cada litro, ou seja, passou de 83,20 escudos para 86,92 escudos o litro (+4,45%), enquanto que ao gasóleo marítimo foi reajustado mais 3,20 escudos o litro. Com isso, o preço que era de 70,40 escudos subiu para 73,60 escudos o litro, um aumento de 3,20%. O fuel 380 aumentou de 60,40 escudos para 63,80 escudos o quilo e o 180 de 65,80 para 69,20 escudos o quilo.

O gás butano, que antes era vendido a granel por 116,60 escudos o quilo aumentou para 119,20 escudos o quilo. Com isso, a garrafa de gás de 3 kg está a ser vendido por 340 escudos, o de 6kg por 715 escudos, o de 12 kg a 1.490 escudos e o de 55 kg a 6.556 escudos.

Em nota, a Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME) explica que os preços médios dos combustíveis nos mercados internacionais, cotados em USD/ton, registaram generalizadas durante o mês de Julho, na ordem dos 5,03%, em comparação à Junho. Por outro lado, durante este período, os mercados reagiram em alta à perspectiva do anúncio de corte na taxa de juro de referência norte-americano, à redução nos stocks de crude nos EUA.

Ainda, à decisão de prorrogar o acordo OPEP+ até ao final do trimestre de 2020 e à suspensão temporária da produção no Golfo do México devido a passagem da tempestade tropical Barry. De acordo com a nota, os analistas também seguem com preocupação a tensão sentida no Estreito no Ormuz, que pode condicionar o sector do lado da oferta do petróleo. Estes novos valores, refira-se, passam a vigorar de 01 a 31 do corrente mês de Agosto.

(Visited 185 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here