Baía das Gatas 2019: Tudo a postos para o maior festival de verão em Cabo Verde

500

Está tudo pronto para a 35ª edição do Festival Internacional de Música da Baía das Gatas, o maior evento deste verão em Cabo Verde, que acontece nos dias 9 a 11 e levará ao palco todas as músicas do mundo. Na antevisão do evento, o vereador Rodrigo Rendall garantiu a imprensa que a Câmara Municipal de São Vicente está a trabalhar para transformar este festival num produto ou atractivo turístico sustentável e de alto valor acrescentado.

Para isso, diz o autarca, a organização vem investindo, de ano para ano, em artistas de renome nacional e internacional, mas também numa melhoria continua desta estância balnear e do palco, na sonorização, disposição das barracas e tendas, de entre outros. Assim, vão estar no palco, a partir das 21 horas da sexta-feira, Cremilda, Djocy Santos & Ceuzany (Cabo Verde), Tabanka Jazz (Guiné Bissau), Ky-Mani Marley (Jamaica) e Ludmila (Brasil). No Sábado, Vasco e Vamar Martins, Carnaval de São Vicente com Edson Oliveira, Constantino Cardoso e Anísio, Grace Évora, Beto Dias & Suzana Lubrano, Deejay Telio e Davido (Nigéria). Já no Domingo, como já é tradição, a festa começa mais cedo com Hip Hop Skil Muviment, seguido de Yasmin, Loony Johson, Ricky Man e Wet Bed Gang (Portugal).

A nível da organização, Rodrigo Rendall informa que a CMSV esteve reunida com todos os parceiros e instituições públicas e privadas que são importantes para a concretização deste festival e que tudo tudo está a decorrer conforme o previsto. Quanto ao orçamento, afirma, este ronda os 40 mil contos, financiados pelo orçamento da CMSV e parceiros habituais. “O que queremos garantir é que tudo está a decorrer da melhor forma. Queremos referenciar ainda que este ano temos uma melhor estrada e que, logo após o festival, iremos iniciar as obras de requalificação da Baía. É por isso que falamos em melhoria continua do evento, porque estamos cientes de que esta requalificação dará ainda mais brilho ao evento”, pontua.

Instado a precisar como a edilidade pretende transformar o festival num produto turístico sustentável, este indica que o turismo em São Vicente sempre foi de experiência e de contacto com as pessoas, através dos grandes eventos culturais. Mas para que haja um turismo de qualidade é preciso que também se oferece produtos de qualidade. “Por isso temos de continuar a apostar, a transformar e a estruturar este grande evento. Sabemos que o seu impacto na economia local é positivo porque os estabelecimentos vendem, os hotéis ficam mais cheios, há outros outros eventos que se aproximam do festival e geram rendimento.”

Quanto à interferência da música das tendas no normal funcionamento do palco principal durante os espectáculos, Rodrigo promete um serviço de fiscalização mais eficiente. De referir que, a par do alinhamento do palco, estão previstas algumas actividades desportivas paralelas, entre os quais provas de ciclismo e futebol de praia para dar mais brilho a festa.

Esta 35ª edição do Festival Internacional da Baía das Gatas alinha com a campanha “Menos álcool, mais vida”, promovida pela Presidência da República e que tem a Câmara de São Vicente como parceira, o que leva este autarca a deixar um apelo para reduzir o consumo do álcool e a ter uma condução prudente e defensiva, tendo em conta que, neste momento, a estrada puxa para a velocidade. Da parte das autoridades, haverá policia ao longo de todo o percurso para inibir os mais afoitos.

Constânça de Pina

(Visited 741 times, 1 visits today)

3 COMENTÁRIOS

  1. Esse gajo da foto, só por causa dum carguinho na CMSV andam a desconhecer os amigos e conhecidos nas ruas … pfff até parece que alguém lhe vai pedir alguma coisa. cara de retardado !!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here