INMG confirma visibilidade má: IMP interdita saída das embarcações para o mar

424

O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica acaba de emitir um boletim que mostra que as condições de visibilidade continuam más, o que reafirma a decisão do Instituto Marítimo e Portuário, que ontem emitiu um aviso de segurança aos armadores, proprietários, patrões e pescadores interditando a saída das embarcações de pescas para o mar devido as condições atmosféricas. Na mensagem, publicada na sua pagina nas redes sociais, o IMP explica que a visibilidade é má, inferior a duas milhas náuticas devido a bruma seca. 

“A Autoridade Marítima informa a todos os armadores, proprietários, patrões e pescadores em geral, que por razões de segurança encontra-se interdita a saída para o mar das embarcações de pesca local, botes e pequenas embarcações de boca aberta, enquanto se mantiverem estas condições do estado do tempo”, refere o IMP no seu comunicado. 

Hoje, por volta das 12h30, o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG), no seu boletim meteorológico, confirma o mau estado do tempo no país. Diz que o céu está parcialmente nublado e a visibilidade é má, isto é, igual ou inferior a 2.500 metros. Nas ilhas orientais, Sal e Boa Vista, poderá a visibilidade poderá chegar aos 5 mil metros. 

A falta de visibilidade que se regista desde o dia 01 de Janeiro está a causar enormes constrangimentos, sobretudo a nível dos aéreos, resultando em muitos passageiros retidos em terra. Para tentar minimizar o problema, a Binter Cabo Verde está a equacionar repor alguns voos que foram cancelados . A companhia aérea mantém, no entanto, como alternativa o escoamento de passageiros pela via marítima. 

Esta informação foi avançada hoje à Inforpress pelo director-geral da Binter CV, Luís Quinta. Este explica que, com a melhoria da visibilidade ocorrida hoje, a companhia realizou um primeiro voo para Boa Vista, estando previsto ainda hoje a reposição de outras ligações, nomeadamente Praia-Sal-Praia. Quanto ao voo para Praia-São Nicolau, cancelado desde o dia 01 de Janeiro, este responsável informa que vai continuar em stand by dado que, por enquanto, a visibilidade continua abaixo dos mínimos exigidos para realização de voos. 

O Monte Cara, ex-libris do Mindelo, “desapareceu” numa fotografia tirada agora mesmo da baía do Porto Grande para ilustrar este texto, ilustrando com precisão a falta de visibilidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here