Caplan Neves vence concurso nacional de dramaturgia

131

Caplan Neves venceu a 2ª edição do Concurso Nacional de Dramaturgia, com o “O Cheiro dos Velhos”. A edição contou com 18 candidaturas de cinco ilhas: São Vicente, Brava, Santiago, Santo Antão e São Nicolau.

“O Cheiro dos Velhos” foi a escolha do júri, constituído por José Luís Peixoto (poeta e dramaturgo português), Mariana Faria (leitora do Camões I.P. e vogal da Cátedra Eugénio Tavares de Língua Portuguesa na Universidade de Cabo Verde) e Olavo da Luz (cineasta e agente cultural cabo-verdiano).

Esta conquista evidência a criatividade deste jovem dramaturgo, cujo currículo já contabiliza outros textos encenados. Caso por exemplo de “Teorema do Silêncio”, um texto forte sobre violência sexual e vingança que conta a história de um homem em agonia que pede a mulher para chamar uma ambulância. A mulher, que é vítima de agressão sexual deste homem, que é professor de matemática, hesita em atender o pedido.

A peça estreou em 2012 e foi reposta em 2017 e 2019. Foi encenada pelo grupo do Centro Cultural Português, tendo passado depois por festivais no Brasil. Em Portugal, o texto teve uma leitura encenada a cargo dos actores Duarte Moreno e Margarida Magalhães, com direcção de Ângela Matos.

Caplan Neves assina também uma Colectânea de Dramaturgia com cinco peças, uma edição da Associação Mindelact. Por altura do lançamento da colectânea, no Centro Cultural do Mindelo, João Branco, ao descrever a escrita deste jovem, que é psicólogo de formação, afirmou que a sua dramaturgia “questiona, perturba, quebra silêncio e invoca questões”.

Caplan é natural de Santo Antão e reside na cidade do Mindelo. Foi aluno do 13º curso de Iniciação Teatral do CCP do Mindelo. Para além de escrever, é actor e compositor. Também leciona na Escola Salesiana em São Vicente.

Constânça de Pina

(Visited 235 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here