Cordão humano em defesa da enseada de coral da Lajinha e da floresta da Amazônia

638

O grupo de protecção da enseada de coral da Lajinha promove este Domingo à tarde uma manifestação a favor da vida marinha deste local de interesse científico e em prol da floresta da Amazônia, que está a arder faz dias. Segundo Guilherme Mascarenhas, as autoridades cabo-verdianas não parecem estar sensibilizadas com o perigo que ronda essa pequena baía, pelo que as pessoas devem sair à rua e manifestar a sua indignação. No tocante a Amazônia, lembra que se trata do pulmão do mundo, cuja biodiversidade está a ser consumida perigosamente pelas chamas. Como diz, se as pessoas ficarem quietas em relação aos atentados ambientais, o planeta poderá sofrer uma perigosa reviravolta.

Esse professor anunciou essa medida hoje de manhã na praia da Lajinha, acompanhado de biólogos da Uni-CV, um encontro com a imprensa que serviu para proporem a qualificação da enseada de coral como um ponto de interesse científico. De acordo com Guilherme Mascarenhas, um dos activistas à frente do movimento, trata-se de uma zona que alberga mais de 400 espécies marinhas, com uma representatividade considerável da flora e da fauna marinha cabo-verdiana, que reúne os requisitos para ser legalmente protegido. A proposta já está preparada, mas deve agora cumprir outros requisitos legais, como a recolha de trezentas assinaturas. Depois, o processo será enviado às autoridades cabo-verdianas.

A chuva prevista para este final-de-semana, considerada de pouco volume, deixa aliviado este grupo, que quer salvar os corais na Lajinha. “Infelizmente para São Vicente, felizmente para os corais, a chuva prevista para este fim-de-semana é de quatro milímetros, portanto de pouco volume, não será suficiente para correr água. Por isso estamos tranquilos, se não teríamos que tomar uma medida qualquer para resolver a situação”, assegura.

De acordo com a bióloga Corine Almeida, com a criação do Campus do Mar este local poderá ser de interesse para o desenvolvimento de mais projetos de investigação e atrair estudantes e investigadores nacionais e estrangeiros. Esta docente universitária vai mais além e admite que as pressões feitas ao longo dos anos sobre o ambiente onde estão os corais podem ser uma estratégia para se extinguir as espécies e dar espaço a novos investimentos. “Prevejo que a praia pode vir a ser estendida ainda mais, uma vez que há interesse para a instalação de um hotel na zona da Electra. Seria de interesse de alguns destruir esta região da enseada de corais para depois se justificar a extensão também da praia”, exprime.

Esta profissional acredita ainda que esta é uma oportunidade para o Governo transmitir ética ambiental às autoridades ambientais e outras, nas suas actuações. A primeira medida, avança, seria deslocar a tubulação apontada para a enseada. A tubagem, diz, poderia ser desviada para dentro da praia, para uma zona onde haja correnteza suficiente para movimentar as impurezas transportadas pela chuva.

Tanto Corine Almeida como Guilherme Mascarenhas consideram necessária a protecção dessa enseada, que, dizem, ganha mais valor por ficar dentro da cidade, ser de fácil acesso, ter águas calmas e representar um contributo significativo para a ciência.

Sidneia Newton (Estagiária)

(Visited 1.060 times, 1 visits today)

3 COMENTÁRIOS

  1. E A CHUVA JÁ ESTÁ A CAIR. SE A PREVISÃO FALHAR E CAIR MUITO MAIS CHUVA DO QUE PREVISTO A ENSEADA PODERÁ FICAR MUITO DANIFICADA. SE ISSO ACONTECER TEREMOS DE SAIR À RUA E EXIGIR PRISÃO PARA OS CULPADOS (POIS É UM CRIME PREMEDITADO) E INDEMNIZAÇÃO (PAGA POR QUEM OCUPA O CARGO E NÃO PELA EMPRESA OU INSTITUIÇÃO!) PARA O POVO DE S.VICENTE!

  2. Nunca carregou um “SELVA” no ombro e vem dizer que ama a Amazônia ou que estão a manifestar-se em prol da Amazônia, nunca passou 10 dias dependendo dela pra sobreviver e vem com “salve_a_amazonia”…
    Sai do seu sofazinho e plante uma árvore, junte 5 ou 6 amigos e vão sair por aí limpando os rios, lagos bosques. Suas hashtags não vão salvar a Amazônia, suas atitudes sim. #Selva_pra_quem_é_de_selva! Amazônia é dos Brasileiros e de ninguém mais. Parem de dar opinião em assuntos que não lhes dizem respeito. A Amazônia não é o coração do mundo. O pulmão do mundo é o oceano. Parem com notícias falsas sobre o fogo na Amazônia e deixem o povo brasileiro cuidar do que é deles.

  3. Em se tratando de problemas que podem por em causa a propria vida da humanidade, o assunto é de extrema importancia.
    Seja ele a Amazonia, seja ele o oceano como dizes, o importante é a confrontação de ideias entre os que såo a favor da destruição do ambiente e os que são contra a destruição do ambiente.
    A tua participação não permite conhecer a tua posição, isto é, se és a favor ou contra a destruicao da vida humana, náo só porque fugiste completamente do assunto como tambem porque caiste em contradições do inicio ao fim e tambem porque as informações que forneces sao pouco fidedignas:

    Vejamos:

    FUGA DE ASSUNTO
    Vê que o assunto é a Amazonia mas, tu resolveste falar de outro assunto completamente diferente. Ou seja, tu resolveste falar da vida privada de outras pessoas.

    CONTRADIÇÕES
    Resolves criar um grelha de importancia das coisas.
    E na tua grelha, defendes que o melhor seria discutir os oceanos porque no teu entender, eles é que såo o pulmåo do mundo.
    E as tuas contradições são precisamente estas:
    1°) Como é que uma pessoa que nos exige para discutirmos o que é mais importante e que a seu ver é o oceano e nao a amazonia, ao mesmo tempo cai na contradicao de, em vez de discutir estas coisas importantas como o oceano ou a amazonia, resolve discutir a vida privada pessoal das pessoas, que é um assunto que nao interessa nem ao menino Jesus?
    A vida privada de cada um no teu entender, é mais importante do que o oceano ou a amazonia?
    2°) Porque é que ė a tua grelha de importancia das coisas é que tem de contar, e não a dos outros??
    3°) Pedes que deixem os Brasileiros cuidarem do que é deles. Ora, como a amazonia esta no planeta terra, entao consideras que tu vives fora do planeta terra e por isso o assunto nao te diz respeito?

    INFORMACOES POUCO FIDEDIGNAS
    1) Deixas entender que ele tem um sofazinho.
    Mas, e se for um sofazao? E se o seu sofá for grande, com que cara é que ficas?
    2) Deixas entender que ele nunca plantou uma árvore.
    Mas, e se ele já tiver plantado uma árvore, com que cara é que ficas??
    Considera o mesmo, em relaçåo a todas as informações que nos deste aqui sobre a vida privada dele e analisa a credibilidade da tua participacao.
    Se ao menos nos tivesses apresentado as provas que mostram que sabes de tudo isso da vida dele porque passaste toda a tua vida a bisbilhotar a vida dele, ao menos ja seria alguma garantia de fiabilidade das tuas informacoes aqui disponibilizadas.
    Caso contrario e tendo em conta tudo isso que acabei de demonstrar aqui, parece que a tua participacao nao teve qualquer proposito de ser util.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here