Deputados do PAICV pedem solução para transporte de mercadorias a partir de São Vicente

307

Os deputados do PAICV, eleitos pelo círculo de São Vicente, juntam-se à voz a dos empresários e pedem ao Governo uma solução para o transporte de mercadorias a partir da ilha de Monte Cara. Em conferência de imprensa, o porta-voz, João o Carmo, defende a retoma de voos semanais para São Vicente para fazer escoar os produtos de pesca frescos e das indústrias que funcionam em série.

Para este eleito nacional é preciso que o Governo arranje uma solução muito rápida para este problema, pois a continuar assim a ilha não será mais atractiva para pequenas indústrias. Ainda no que tange à TACV, João do Carmo considera que se trata de um dossiê por esclarecer, tendo em conta que os trabalhados da empresa na ilha não têm quaisquer informações sobre o seu futuro.

Acabamos de nos reunir com os trabalhadores dos TACV de São Vicente, que reclamam da falta total de informação. Há muita expectativa por parte destes trabalhadores e alguma preocupação em relação ao futuro. E a empresa não têm sabido lidar com isso com responsabilidade, tratando-se de trabalhadores que tem muitos anos de serviços”, critica este deputado tambarina, que também aponta as baterias ao presidente da Câmara Municipal de São Vicente que, diz, mantém uma postura silenciosa perante os muitos problemas que afectam a ilha.

Aproveitamos para pedir ao poder local que também junte a sua voz aos empresários e à oposição, quanto à solução para o transportes de mercadorias para São Vicente. Compararmos a postura do poder local de há três anos com a actual e reparamos que há uma grande diferença. Há três anos o presidente da CMSV quase todos os dias reivindicava e criticava o Governo da altura. Hoje sentimos que este tem tido uma postura de silenciosa”, constata o deputado, que esta visita ao circulo.

Os deputados do PAICV também dizem-se preocupados com os constrangimentos sofridos por muitos doentes, que tem ficado em terra por falta de condições nos ATRs da nova companhia aérea. Por isso, pedem ao Executivo que negocie com a companhia para resolver esta situação. Neste particular, Manuel Inocêncio Silva também lembrou que o Primeiro-ministro já tinha prometido uma solução.

A primeira promessa foi que o avião da Guarda Costeira seria preparado para a evacuação de doentes. Mas recentemente anunciou uma solução específica com um aparelho próprio. Temos de insistir com o Governo para que resolva este problema, porque é uma questão séria que se coloca a nível de Cabo Verde hoje em dia em relação ás evacuações para o exterior. A TACV faz estas operações como um serviço público, mas as outras empresas privadas não estão obrigadas a fazê-lo e resistem”, desabafa Inocêncio, para quem este facto tem colocado os doentes numa situação de imprevisibilidade.

Ainda no último fim-de-semana João Do Carmo diz ter constatado, junto aos pescadores de São Pedro, que até agora o MpD não cumpriu de instituir a isenção de licença para botes. Por isso insta ao Governo a concretizar esta promessa. Quanto aos projectos previstos para a ilha de São Vicente, os tambarinas afirmam que o único com perspectivas de arranque é o da Golden Tulip na Lajinha.

Este eleito nacional fez esta constatação em resposta à Comissão Especializada do Parlamento para as Questões de Relações Externas que considerou que São Vicente está num ritmo normal de desenvolvimento. Entretanto, este diz esperar que outros já anunciados estejam também em fase de efectivação.

CD

(Visited 332 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here