Desconstrução pedagógica do recado a Sokols

1865

Por Salvador Mascarenhas

Começo por corrigir o articulista Luís Duarte que a nossa precursora chama-se “Sokols” e não “Sokol” como ele pretende passar, e presumo que talvez seja a memória a traí-lo mas que poderá ser refrescada por este excelente artigo do Brito Semedo: https://expressodasilhas.cv/cultura/2016/08/22/esquina-do-tempo-os-sokols-de-cabo-verde/49863.

O Júlio Bento de Oliveira era meu tio avô e por isso sei muito sobre o assunto, pelas óbvias razões familiares, que ele pretende demonstrar sapiência que raia o atrevimento porque introduz enviesadas divagações que fogem à verdade.

“Isto porque, por tudo o que aconteceu de mau nesta ilha, anos atrás, o Sokols nada disse e nada fez para mudar a situação. Dizer que o Sokol promoveu manifestação no tempo do partido único não engana ninguém. É falso. Se fizesse manifestação, seria esmagado pelo PAIGC porque não havia democracia.”

 – O Luís Duarte recebe essa encomenda escrita, mas derrapa-se em frases tão imaturas que suspeito que ele esteja a voltar à primeira infância, pois assim é o ciclo da vida. Eu na altura da manifestação que organizamos contra o partido único, a fizemos sem ser SOKOLS2017 como é natural, foi em 1986 e a SOKOLS nasce em 2017!. Tinha eu 18 anos e arriscamos a fazer manifestações e a pichar as paredes contra o sistema (que diga a minha mãe da quantidade meias de senhora que desapareceram do seu guarda roupa, que usávamos na cabeça para não ser reconhecidos por algum guarda noturno quando saíamos à noite a pichar paredes com “Fora Partido Único!” e outros mimos ao sistema repressivo e que logo de manhã punham soldados a limparem as paredes).

Pessoas como ele tinham muito medo e nem diziam nada, e entendo a sua covardia (desde choques elétricos em prisões arbitrárias sem limite e tortura física e psicológica ao ponto de convencerem o melhor amigo a visitar o preso e dizer-lhe que enquanto está detido a mulher anda a traí-lo!), mas nós éramos jovens e audazes e é nesse tempo que damos a vida por ideais (na verdade ainda não ultrapassei esta fase e ainda bem). Por isso dizer que SOKOLS2017 não se manifestou contra o Partido Único é uma verdade, pelas razões cronológicas, mas dizer que Salvador Mascarenhas (Tutim) não se manifestou e organizou resistência ao partido único, e  de forma independente,  é uma mentira ínvia  que não lhe fica bem pelo respeito à sua idade (sempre tive essa coisa de pensar por mim; estabelecíamos contactos com a UCID que eram MUITO medrosos e não tinha operacionais ativos no terreno, algo que me fazia questionar o seu ânimo e então recebíamos recursos como sprays e tintas mas com a condição de que pintávamos O QUE QUISÉSSEMOS e até chegaram a emprestar-me uma máquina de escrever em Lisboa para gerar panfletos que lançávamos nas festas estudantis de cabo-verdianos contra o sistema, e nesse tempo fundamos a UDE que tinha como objectivo a luta por um cabo Verde democrático e de forma PACÍFICA (União Democrática Estudantil) que podem ver algumas fotos e documentos neste sítio:

https://www.facebook.com/media/set/edit/a.10215153089083349/

E é de uma mentira atroz dizer que SOKOLS do Júlio Bento nunca manifestaram contra os abusos do colonialismo. Está claro que tinha de ser feito de forma inteligente. Mas todos sabem que quando extinguiram o liceu em S. Vicente a SOKOLS desdobrou-se em contactos e participou nas manifestações que houve para que repusessem o Liceu , o que de facto aconteceu. Leia o que o Brito Semedo nos diz e não se valha só da sua memória traidora – “em 1937, os “Sokols de Cabo Verde” manifestaram o seu repúdio pela decisão governamental de extinguir o liceu;”

“Refrescando a ideia e a memória, quem não se recorda do que aconteceu aos alunos do Liceu Ludgero Lima quando pretenderam fazer uma manifestação estudantil pacífica? Foram recebidos por militares e foram espancados e de que maneira.”

– Informe-se de quem sou e de quem co-organizou essas manifestações contra o Partido Único, sendo a primeira no dia 8 de Dezembro de 1986. Há de chegar à verdade. Fale com ex-policias e jornalistas da altura (ex o Eduíno Santos). Só para ter uma ideia, na altura com dezoito aninhos, saia de casa e um carro da polícia muitas vezes vinha de forma ostensiva a andar devagar atrás de mim. Não poucas vezes colocavam um elemento da polícia política com um cão do outro lado da rua à frente da minha porta. Era esse o ambiente, mas fintava-os, porque ou saía pelo telhado ou fazia manobras de diversão. Lembro-me de uma vez que ia a um julgamento de alguns amigos meus acusados de picharem paredes, saí de casa e veio o tal carro da polícia, mas ao chegar à praça, foi substituído por dois bufos que iam atras de mim ostensivamente, mas com alguma distância. Como dava umas aulas no ciclo preparatório, entrei calmamente pela porta da frente e lá dentro corri até uma porta lateral e saí misturando no meio das vendedeiras e fui direto ao tribunal.

“Ao finca-pé do PAICV à Regionalização, o Sokols não teve coragem de demonstrar o seu repúdio.” – Qual regionalização meu caro? A regionalização Administrativa é um embuste para que se mude, mas para que tudo fique na mesma. O país continuaria centralizado. Nós defendemos a AUTONOMIA! Abra a pestana!! Jamais iríamos nesse embuste de jobs for the boys e cristalização do sistema doentio centralista em eterno projeto. A nossa luta é uma questão de sobrevivência e se quiser fazer algo de útil, lute contra esses crápulas a favor dos seus netos.

“Durante a manifestação verificou-se tamanha euforia. Parecia um barril de pólvora com rastilho. Só faltava colocar o lume.”

-Vê-se que o Sr. não esteve presente na manifestação. Foi o Augusto que lhe foi dar a errônea informação. As autoridades sempre nos parabenizaram da forma ordeira e pacifica que sempre organizamos as manifestações e sempre em sintonia com a PN, e mesmo nós é que pedimos para colocarem agentes à paisana, como na  Manifestação da Indignação no AICE contra o bloqueio aéreo a que estamos a ser submetidos, porque soubemos que os seus amigos da situação estavam a arrebanhar delinquentes para provocarem conflito! Como vê, são os seus correligionários que provocam conflito mesmo contra o seu próprio povo em apego ao poder como as palavras do edil são de uma violência e verborreia que você devia ter vergonha de defender uma pessoa de tão baixo nível e capacidade à frente da CMSV, uma edilidade por onde já passou gente tão ilustre como Dr. Teixeira de Sousa ou Manuel Ribeiro de Almeida. Os que o mandaram vir escrever estas linhas apócrifas, ficaram com muito medo quando o povo, espontaneamente, se dirigiu aos Paços do Concelho vaiando o Gust, mas, sem a beligerância nem a agressividade que você aponta (consulte as autoridades), e que rapidamente ao nosso apelo voltaram à Praceta Dom Luís. Foi um recado ao Gust e a todos os que continuam a considerar a camisola partidária mais importante que a sobrevivência da ilha.

“Não vamos deixar que mentes doentias nos atirem para o abismo. Os problemas que nos afligem serão resolvidos porque todos têm solução na paz e não com batalhas. Não somos povo de guerra. Devemos agir mais com a cabeça do que com o coração. Deve-se viver primando pela razão e bom senso.”

– Relaxe-se, meu senhor, que sou apóstolo do Gandhi. A nossa luta é PACÍFICA! MAS FIRME E PERSISTENTE!

“Tudo a seu tempo será resolvido, com passos seguros e evitando atropelos. É impossível arrumar a casa de uma só vez. Milagres não existem. Doenças antigas saram devagar.” -Ó meu caro, o senhor já com alguma experiência de vida devia observar com olhos de ver que todas essas promessas não passam de migalhas para nos enganarem, e já lá vão 44 anos. E não estou só a falar do UCS e do Olavo (que é de facto o mandão), mas sim também do JMN (que de resto há dias disse-lhe essas verdades todas). Então desviam o Campus Universitário para a Praia, empreendimento que nessa ilha seria um verdadeiro balão de oxigênio para a economia da Zona Norte, alavancando de facto o nosso desenvolvimento e em troca pavimentam a Estrada da Baía? E você aplaude e diz que está tudo a seu tempo? Tiram os transportes aéreos de bandeira tornando proibitivas as viagens e você acredita em milagres? Desviam o hub marítimo (o que de mais valia tínhamos) para o Centro, com a deslocação da sede da Transinsular para a Praia e colocando a linha marítima africana (Abidjan-Dakar-Praia) na capital, bem como o desenho das linhas marítimas concessionadas centralizadas na Praia e você continua a acreditar no Papa Noel UCS/Olavo? Para quando o prometido Terminal de Cruzeiros, o Data Center, etc? Agora anunciam a construção de um Mega Centro de Conferências na capital e um Hospital Central de Referência para Cabo Verde (estas são as estruturas que realmente fazem girar a economia), em vez de investirem também a Norte?

“O Sokols, com toda a sua inteligência e força milagreira, tome conta do governo e resolva todas as dificuldades de Cabo Verde em seis meses.”

-Na mouche! Aí está o problema que faz borboletas na barriguinha dos manhentos. Devem perguntar entre dois copos – Como esta gente se preocupa com o governo das coisas se não querem poder? Como é possível? Serão mesmo humanos ou vem de Kryptonite? lol. Pode tirar o cavalinho da chuva que isto não vai acontecer. Nós somos Falcões (Sokols) e a nossa posição, estatutariamente definida, é de que somos barómetros da governação e promotores da cidadania ativa. A nossa função, se quiser, é de vigilância dos desvios da governação e de amplificadores da voz das ansiedades das populações.

Meu caro, acorde antes que seja tarde demais. Mas só lhe peço que quando tomar a consciência do que aí vem, não deixe que a mostarda lhe suba ao nariz e parta algum vidro da CMSV com um tijolo. Lembre-se, a nossa luta é PACÌFICA e que vamos precisar (a sociedade civil) do edifício incólume para o GOVERNO AUTÔNOMO DE S. VICENTE.

Por um País mais Harmonioso, Equilibrado e Justo!

Pela Autonomia das Ilhas!

Viva Cabo Verde!

7 COMENTÁRIOS

  1. DEVIA TER UM SOKOLS EM CADA ILHA. BOM TRABALHO DESSE MOVIMENTO. CABO VERDE VAI VOTAR NO MES DE OUTUBRO A LEI DE PARIDADE UMA TROÇA PARA COM OS CABOVERDEANOS, ESTE PAIS VAI TORNAR UM COVIL DE POLITICOS MEDIOCRES E BANDIDOS, AGORA QUE VAI SER UMA TCHACOTICE DEVERAS, HÁ HOMENS A MAIS NA POLITICA AINDA VEM COM MULHERES INCOMPETENTES E MEDIOCRES PARA FAZER O QUÊ GANHAR 150 CONTOS COMO DEPUTADA E HÁ PESSOAS EM TODO O CABO VERDE QUE NESTE MOMENTO NÃO LEVAM PANELA AO LUME. ESTE PAIS NÃO É NEM DO PAICV NEM DO MPD E QUALQUER PARTIDO. VIVA SOKOLS, VIVA CABO VERDE.

  2. Ao senhor Luis Duarte (que abriu mal e irresponsavelmente a boca).
    Neste momento o senhor deve estar a morrer asfixiado de falta de ar.
    Mas em vez de morrer, aproveite para aprender um pouco mais sobre como ser gente.
    A humildade é uma virtude e trás ganhos inimagináveis.
    Senhor Luis Duarte.
    Nunca mais tente DETONAR UM POVO, só por ódio em defesa dum partido.
    É muito indignificante.
    Se foi usado, veja no que é que o Augusto Neves lhe meteu.
    Aprenda com a experiência, e não repita a dose, porque ele fica a salvo e é você quem paga o pato.

  3. Hô Sr BATMAN hoje o Sr perdeu uma oportunidade de ouro para apresentar o seu programa para o desenvolvimento de São Vicente Sr. MASCARILHA…

  4. O SVHD, ainda não conseguiu ultrapassar a fase da vida em que só se sente importante, quando defendo o seu partido.
    É a fraqueza dos simpatizantes e militantes de base do PAICV e do MPD.
    Arranjam cartãozinho de militante e sentem-se nas nuvens.

  5. Cabo-Verde está a atravessar um período sem precedentes e a situação é bem mais grave do a maioria pensa.
    O MPD deu ao povo a abertura política desejada por muitos, mas, continuou fielmente a seguir a agenda estabelecida pelo PAICV e pessoas que não tenho a certeza quem são.
    Devemos aceitar o facto de que os personagens do MPD ou PAICV têm todos a mesma mentalidade e que não estão sequer interessados no progresso da ilha de Santiago como muitos pensam. Estão sim interessados no controlo total e, esta é a razão porque o poder está centralizado na cidade da Praia. Debaixo do olho dos poderosos.
    É um pensamento estratégico que leva tanto o MPD como o PAICV a terem pessoas fiéis e obedientes em todos os postos chave espalhados por Cabo-Verde e é a única forma daquele clube de elite monopolizar as melhores oportunidades de negócio e investimentos do estrangeiro e do estado.
    O que acontece com muita frequência na cidade da Praia é que fulano é deputado, mas tem empresa própria de consultoria e ainda por cima é PCA da empresa A, B ou C. Entretanto o agricultor no interior de Santiago a sofrer com este longo período de seca pouco ou nenhum apoio recebe. Mas se houvesse dinheiro a ser ganho em Agropecuária, teríamos com certeza muitos na capital prontos a prestar consultoria.
    Neste momento temos Olavo Correia, Ulisses, Janira e outros à frente país, mas, devemos abrir os olhos e pôr um fim a esse processo criminoso que começou logo após a independência. O processo de centralizar todos os recursos e infraestruturas do país debaixo do olho do governo.
    O que estamos a ver neste momento é o verdadeiro motivo porque o Dr. Renato Cardoso foi assassinado. Ele simplesmente nunca iria compactuar com a forma como o nosso país está a ser governado.
    O assassinato do Dr. Renato Cardoso foi um passo estratégico dado por pessoas que tinham interesse em beneficiar tanto o PAICV como o MPD para que Cabo-Verde tomasse o rumo que tomou e para que meia dúzia de Cabo-Verdianos assumissem o controlo total sobre o destino de Cabo-Verde.
    Não se façam de esquecidos porque esse crime aconteceu e foi o ataque cirúrgico necessário para que o MPD e o PAICV tivessem o caminho livre para fazerem do país o que bem entenderem.
    Necessitamos urgentemente que Cabo-Verdianos capazes se unam e formem uma oposição política capaz de destronar esses dois partidos que nunca irão fazer o melhor para Cabo-Verde.
    Apelo aos gestores, empreendedores, académicos e intelectuais capazes, que deixem de lado o elitismo ridículo e que se unam com o povo, que trabalhem para o povo, para formarem uma oposição poderosa e imbatível.
    Essas discussões bairristas que andam a circular nas redes sociais não passam de distrações atiçadas consciente e inconscientemente por certas pessoas para não concentrarmo-nos no verdadeiro problema que é o poder total nas mãos do MPD e PAICV.
    Enquanto não surgir um partido capaz de fazer frente à situação atual e ter cada ilha representada e com os seus interesses defendidos como merece, proponho abstermo-nos nas próximas eleições. Vamos demonstrar que nem o PAICV nem o MPD merecem o nosso voto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here