Desencontro entre a CMSV e Anísio: Cantor negou actuar no “Baía” por causa de cachê

3344

O cantor Anísio Rodrigues negou actuar no festival da Baía das Gatas e “desfalcou” o projecto Carnaval de Verão, que voltou a juntar nesse palco ontem à noite o sambista brasileiro Dudu Nobre e um leque de músicos mindelenses, liderados pelos cantores Edson e Gay. Na base dessa decisão, segundo esse jovem compositor e intérprete, está um desacerto entre ele e Câmara de S. Vicente relacionado com o valor do cachê que pediu para se apresentar nesse evento com a sua banda, proposta que, entretanto, foi chumbada pela organização já nas vésperas.

“Tudo isso deriva do atraso nos contactos para o festival da Baía das Gatas. Explico: só na sexta-feira passada fui abordado pelo Kikass para o projecto do Carnaval de Verão, tendo acertado com ele a contrapartida. Entretanto deixei-o ciente de que a minha actuação no festival da Baía era outra estória. Deste modo apresentei a minha proposta, com base num valor até mais baixo do que aquilo que costumo praticar, mas ela não foi aceite”, conta o cantor. Segundo Anísio, a Câmara de S. Vicente apresentou-lhe uma contraproposta, que recusou porque, explica, se aceitasse essa cifra iria “afundar” a sua cabeça, ou seja, desvalorizar o seu trabalho.

“Fazem despesas avultadas com os brasileiros e, quando chega a nossa vez, não há praticamente nada. Tenho de ser eu a valorizar a minha pessoa”, comentou Anísio, em conversa com Mindelinsite.

Abordada sobre essa questão, que foi inclusivamente dada estampa a partir de um post que o próprio músico colocou na sua página no Facebook, a vereadora Solange Neves garante que o problema não foi propriamente o valor do cachê, mas sim uma proposta apresentada pelo artista, que, diz, queria actuar a solo com a sua banda, isto é, fora do projecto Carnaval de Verão. “O projecto está montado desde o ano passado, portanto é um seguimento do programa de workshops e que culmina com a actuação no festival dos artistas brasileiros e cabo-verdianos, como aconteceu no ano passado. Tudo estava a caminhar nesse sentido, só que na quinta-feira o sr. Anísio apresentou-nos uma proposta de actuação a solo, o que não dá”, explica a vereadora, para quem isso iria provocar uma mudança no alinhamento da programação para Sábado – com a inclusão do show Anísio e Banda -, além de que poderia levar os outros cantores mindelenses a querer o mesmo tratamento. Se as coisas tomassem esse rumo, acrescenta a autarca, o projecto Carnaval de Verão poderia ficar em causa.

Segundo Anísio, a sua intenção não era exigir um tratamento diferenciado, mas sim actuar no âmbito do projecto de Carnaval de Verão mediante um pagamento adequado, pelo que ele próprio admite a eventualidade de ter havido algum ruído na comunicação. E como ele mesmo canta, “tudo manera ê ba devagar!!!”

KzB

Foto: Photogira

(Visited 4.634 times, 49 visits today)

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns Anísio, este pessoal investem avultadas quantias em caches dos artistas internacionais mas quando se trata da prata da casa existe tratamento diferenciado até no backstage e olha que falo porque já senti na pele esta descriminação.
    É hora de valorizar o que é nosso e deixar desta mania do que vem de fora é melhor e merece mais afinal o dinheirinho gasto nestes eventos todos é paga por todos nós. Valorize os artistas nacionais. Peace out

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here