DGT: “Temos que passar a ver o turismo como um negócio diversificado e descentralizado”

185

O Director Nacional do Turismo, Francisco Martins, afirmou em São Nicolau que o turismo precisa ser encarado como um negócio diversificado e não como uma actividade que se concentra apenas nos grandes destinos. Desta forma, Martins vê a ilha de Chiquinho como uma das paragens com maiores potencialidades para oferecer um turismo de natureza em Cabo Verde.

“Precisamos mostrar que Cabo Verde não ser é só sol e que tem muito mais a oferecer em termos de qualidade e diversificação”, afirmou Francisco Martins, que estava  na ilha para a apoiar a primeira edição do “Meetup Trekking’18”, evento em curso e que pretende dar a conhecer ao mundo as belezas naturais de São Nicolau.

Segundo este gestor da DGT, esta e outras opções turísticas de turismo precisam ser implementadas e apoiadas no país, como desportos náuticos, turismo de cruzeiro, pesca desportiva, entre outras iniciativas ligadas ou não à economia azul. Por isso, assegura que a sua direção e a tutela do sector têm acolhido “com grande abertura” os projectos que têm sido apresentados e que são apoiados com o Fundo do Turismo.

Além disso, realça, há pouco tempo foram elaboradas as grandes opções de plano do turismo sustentável para até 2030. A aposta consiste, de acordo com este responsável, no incentivo do Governo ao investimento privado, facilidade no acesso ao crédito, promoção e construção de infraestruturas…

O director da DGT reuniu-se com os presidentes das Câmaras Municipais do Tarrafal e da Ribeira Brava de São Nicolau e com elementos da organização do “Meetup Trekking”.

Sidneia Newton (Estagiária)

(Visited 366 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here