Embaixador de Cabo Verde na ONU defende maior cooperação com a comunidade lusófona

62

O Embaixador de Cabo Verde junto às Nações Unidas, José Luís Rocha, defendeu numa entrevista à Rádio ONU que a “boa” parceria que o país tem com todas as nações lusófonas, e com o seu conjunto no seio da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), poderá trazer muitos benefícios ao arquipélago. Segundo Rocha, Praia acredita na Cooperação Sul-Sul e que a partilha da língua portuguesa potencializa a projecção do país no cenário internacional, além de facilitar as trocas culturais e as transacções económicas.

“Isso traz algo em que as pessoas podem acreditar e que eu chamaria de dividendos. Ou seja, dividendos em termos da cultura, da promoção económica, do desenvolvimento das relações económicas e empresariais dentro deste espaço que é finalmente a língua portuguesa”, frisa o diplomata. José Luís Rocha acrescenta ainda que este aspecto é importante para os cidadãos porque está-se a falar de uma organização constituída por povos.

Em 2018, Cabo Verde vai substituir Brasil na presidência (rotativa) da Comunidade dos Países de Expressão Portuguesa e acolher a XII conferência de chefes de Estado e de Governo desta organização composta por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

(Visited 117 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here