Emigrante Grace Beatriz apresenta romance “Sedução” no Mindelo

19

Grace Beatriz, emigrante cabo-verdiana na Holanda, vai apresentar no espaço da Aliança Française do Mindelo, no dia 12 de Dezembro, “Sedução”, o seu 5º livro, segundo romance. Trata-se de uma história de amor, que mistura realidade e ficção e conduz o leitor por lugares conhecidos, designadamente a praia da Lajinha e Lazareto em S. Vicente, ou ainda a marginal do Porto Novo e a cidade de Ponta do Sol em Santo Antão.

Segundo Grace Beatriz, o livro é uma tumultuosa história de amor que tinha na cabeça há mais de 30 anos, que agora entendeu passar para o papel. O resultado de dois anos de escrita, dificultado por afazeres do dia-a-dia e pela profissão, é “Sedução”, um livro leve e de fácil leitura. “Esta é uma obra de ficção, mas tem muito de realidade. Não foi um livro difícil, mas foi escrito com muita emoção. Os  meus leitores vão reconhecer lugares onde parte do drama se desenrola e podem mesmo identificar personagens. Isso não quer dizer que seja autobiográfico, mas há coisas que aconteceram comigo que coloquei no livro”, explica. 

A personagem central, Liza, é uma mulher forte, lutadora, capaz de enfrentar as maiores dificuldades e privações, sem perder a doçura e a vontade de amar e ser amada, ainda que o amor encontrado nao atenda aos padrões socialmente aceites. Por causa disso, o personagem trava uma luta permanente consigo mesma, transformante esta obra num romance recheado de encanto, paixão, traições, encontros e desencontros, ainda que com o previsível final feliz. 

A dedicação às causas social também está presentes na obra, através de relatos dos personagens sobre as dificuldades económicas, a ausência de progenitores obrigados a emigrar em busca de uma vida melhor, violência doméstica, amores e desamores, de entre outros. “Os livros sempre se inspiram nas nossas vivencias. Sempre que escrevemos, estamos por descrever o nosso ambiente, as nossas famílias e amigos”, admite Grace, autora que, antes de Sedução, escreveu o romance “Adeus meu Amor”, mas que estreou com “Danny” um livro de homenagem a um jovem que faleceu prematuramente, vitima de cancro. 

Grace admite que se sente afectado pelo ambiente, pela pobreza e, principalmente sente-se impotente por não conseguir ajudar tanto quanto gostaria. “Vi muita pobreza em São Vicente e também em Santo Antão. São situações que me tocam profundamente porque não consigo fazer muito.  Sinto-me impotente. Felizmente, ao escrever, digo aquilo que não consigo dizer. Quem me conhece sabe que sou uma pessoa de pouca conversa. Tive um problema de gagueira quando era pequena, passou, mas tornei-me uma pessoa fechada. não gosto de me expor. Aquilo que não consigo dizer, escrevo”, assevera. 

O livro “Sedução”, refira-se, ainda sequer foi lançado, mas faz parte do portfólio da editora Emporium para esta quadra natalícia. Depois da apresentação em São Vicente, a autora pretende viajar para Nova Iorque (EUA) para levar a obra ao conhecimento dos emigrantes, numa cerimonia que contará com actuação da cantora Fantcha, e também para Argentina, através de uma associação local de cabo-verdianos. 

Constânça de Pina

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here