Entrega de materiais informáticos e desportivos: Gratidão e incentivo para melhorar

600

O sentimento era de gratidão e promessa de bom uso na entrega dos materiais desportivos e informáticos às escolas secundárias, associações e clubes desportivos, trazidos dos Estados Unidos pelo emigrante Luís Neves e que estão avaliados em mais de 60 mil dólares. O acto simbólico aconteceu esta segunda-feira, 18, no Centro de Estágio em São Vicente, que esteve lotado de alunos, desportistas e dirigentes associativos e de clubes, que aproveitaram para deixar um apelo veemente às autoridades no sentido de reduzir a burocracia que, dizem, afasta aqueles que querem ajudar a melhor as condições de ensino e da pratica desportiva em São Vicente.

Frederikson Francês, em representação da Associação Eskedinha, era um dos que mostrava o seu contentamento de forma efusiva. “Este donativo é espectacular para nós. Temos há muito tempo em carteira um projecto de abrir um espaço social para receber crianças das zonas de Fonte Inês, Cruz João Évora e Espia, onde existem duas escolas primárias. Quanto elas não estão na escola, ficam na rua. Graças a esta oferta, esperamos abrir este espaço ainda este mês para que Luís Neves possa fazer a sua inauguração. Os alunos vão poder estudar e fazer os seus trabalhos de casa ali. Também vamos ministrar aulas de informática para crianças”, explicou.

Para o efeito, disse o entrevistado, a associação vai inaugurar um centro de formação e pesquisa com os 10 computadores portátil e 15 Ipads recebidos. Este admite que, o ideal, seria ter um espaço próprio mas, pelo menos por agora, vão ter de recorrer ao aluguer. Nada que preocupa Frederikson, que realça ser este um projecto a pensar no futuro. Até lá, este agradece Luís Neves e família e deixa um apelo veemente às autoridades nacionais no sentido de terem mais consideração para com os beneméritos. “A burocracia é muita e desanima as pessoas que querem apoiar as iniciativas sociais e desportivas. O próprio Luís Neves estava muito desmotivado. Mas penso que, ao ver esta multidão aqui e a forma como receberam este donativo, voltou a animar-se. As autoridades precisam ajudar essas pessoas que querem contribuir para o desenvolvimento de Cabo Verde”, pontua.

Satisfação também mostrava Menta Freitas, do Amarante, a única equipa feminina a ser beneficiada com um equipamento completo. “Tenho que agradecer, em nome do Amarante e dos seus atletas, este gesto do Luís.  Esperamos que surjam mais pessoas dispostas a apoiar o desporto, principalmente o Andebol, que está a precisar. Todos os clubes estão a enfrentar dificuldades a nível material e para custear as equipas. Podem crer que este equipamento que acabamos de receber vai ter bom uso”, afirmou.

Emocionado, Luís Neves explicou que estes materiais e equipamentos são parte de um projecto que desenvolve a cerca de três anos denominado “Educação através do Desporto e da Tecnologia”. Foram oferecidos por uma escola privada da Carolina do Norte, onde trabalha. “Vi que havia um excesso de materiais informáticos e desportivos porque são obrigados a substituí-los após um determinado período. Falei com os responsáveis por estes sectores e estes aceitaram me entregar os equipamentos que são descartados. Desta vez este donativo foi mais abrangente por causa da repercussão da acção do ano passado. Outras escolas da região também se disponibilizaram a colaborar com o nosso projecto, o que nos permitiu contemplar mais escolas, associações e clubes desportivos.”

As razões que levaram este emigrante a criar este projecto foram as dificuldades enfrentadas, antes de decidir viver fora do país. “Sou de família humilde. Sei que é difícil ter um computador em Cabo Verde. No meu caso, só tive acesso a um computador depois que emigrei. Também conheço as dificuldades a nível do desporto. Fui árbitro de andebol durante anos e nunca tivemos equipamentos. Estes equipamentos e matérias que são descartados nos EUA podem ser usados aqui. Fiquei emocionado com a reacção e motivado para continuar porque vi que apreciaram estes materiais.”

Para além da Associação Eskedinha, os cinco melhores alunos das cinco escolas secundárias de São Vicente – Salesiana, Jorge Barbosa, Augusto Pinto, Ludgero Lima e Escola Técnica – receberam um Ipad cada, a delegação do Ministério da Educação recebeu 15 Macbook Pro e 20 Ipad e o Centro Juvenil Nhô Djunga quatro computadores Makintosh. Já a nível do desporto, todas os clubes de andebol e equipas de basquetebol da ilha de São Vicente receberam equipamentos, o mesmo aconteceu com a associação de Atletismo, Comando das Forças Armadas, Mindelgina, Ginástica do Farense. Foram entregues ainda a Associação Regional de Andebol de São Vicente equipamentos de arbitragem e alguns troféus.  

Constânça de Pina

(Visited 862 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here