Espanha: Adolescente morre ao defender mãe de agressão

232

Caso de violência doméstica choca Espanha. Ismael, um adolescente de 15 anos, morreu quando tentava defender a mãe das agressões cometidas pelo pai na província em Andorra. É o terceiro menor assassinado este ano no país em contexto de violência doméstica, diz o “El País”.

A mãe Gema, de 39 anos, ficou ferida em estado grave com facadas, enquanto o agressor Mustafá, de 41 anos, se suicidou após cometer o crime, atirando-se do quarto andar do prédio onde viviam. Os vizinhos falam num “filme de terror”. Ninguém suspeitava de que esta tragédia pudesse acontecer.

Mustafá, um cidadão com nacionalidade marroquina e espanhola, trabalhava nas limpezas numa central termoelétrica e parecia ser um pai e marido presente. Segundo a imprensa, falava sempre do filho que foi praticante de parkour e se dedicava agora ao kickboxing. Era um jovem “educado” e “ligado à mãe”, segundo os vizinhos.

As autoridades estão a investigar os contornos deste crime, mas garantem que não há denúncias de maus tratos relativas ao agressor. Sublinham, no entanto, que 79% dos casos de violência doméstica não são alvo de queixas por receio.

O Governo de Aragão já lamentou este “crime machista”, apelando a uma resposta unânime de condenação por parte da sociedade. Entretanto, foram convocadas várias manifestações contra a violência doméstica e vigílias em homenagem às vítimas em Teruel e localidades dos arredores.

Pelo menos 38 mulheres foram assassinadas em Espanha, vítimas de violência de género nos primeiros oito meses do ano. Desde 2013, morreram 29 menores no país em contexto de violência doméstica, de acordo com os dados oficiais.

C/MSN e DN

(Visited 412 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here