EUA alertam para possíveis novos ataques no Sri Lanka

64
Foto: Vithushan Jeyachandran

Os Estados Unidos afirma que “grupos terroristas” estão a preparar novos ataques no Sri Lanka, depois da série de explosões neste domingo de Páscoa que provocaram 290 mortos e 500 feridos.

“Grupos terroristas continuam a planear possíveis ataques no Sri Lanka. Os terroristas poderiam atacar com pouco ou nenhum aviso (…) áreas públicas”, informou esta segunda-feira o Departamento de Estado, através da embaixada dos Estados Unidos da América naquele país.

O governo dos Donald Trump indicou como potenciais alvos áreas turísticas, centros de transporte, mercados, centros comerciais, instalações governamentais, hotéis, clubes, restaurantes, locais de culto, parques, eventos desportivos e culturais, instituições educacionais e aeroportos.

Os ataques no SRI Lanka a três igrejas e três hotéis neste domingo de Páscoa foram realizados por sete bombistas suicidas, segundo um perito forense do Governo cingalês à agência de notícias Associated Press (AP).

O analista Ariyananda Welianga indicou que a investigação mostra que estavam envolvidas pelo menos duas pessoas no ataque no hotel Shangri-La. Os restantes atacaram em Colombo o Santuário de São Sebastião e a Igreja de Sião nas cidades de Negombo e Batticaloa, respectivamente.

As duas explosões que ocorreram depois numa pousada e perto de um viaduto nos arredores de Colombo ainda estão sob investigação. Pelo menos 290 pessoas morreram e 500 ficaram feridos, lê-se num balanço divulgado esta segunda-feira pelas autoridades daquele país.

Já o número de pessoas detidas relacionadas com os ataques, que não foram ainda reivindicados, também aumentou de 13 para 24, disse à agência de notícias France Presse (AFP) o porta-voz da polícia Ruwan Gunasekera. Este informou ainda que uma bomba artesanal foi descoberta e desactivada no domingo, perto do principal aeroporto de Colombo.

As primeiras seis explosões ocorreram “quase em simultâneo”, de acordo com informações avançadas pela polícia por agências internacionais.

C/Correio da Manhã

(Visited 105 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here