Ex-jogador acusado de assassinar cabo-verdianos nos EUA encontrado morto na sua cela

121

O ex-astro da Liga Nacional de Futebol dos Estados Unidos, Aaron Hernandez, foi encontrado morto esta quarta-feira, 19, na sua cela, no Centro Correcional Souza Baranowski, no Massachusetts. A morte deste jogador acontece cinco dias depois de ter sido absolvido da morte de dois emigrantes cabo-verdianos em Boston.

A imprensa americana revela que Hernandez ter-se-á suicidado, utilizando um lençol que amarrou na janela da sua cela, de acordo com relatos da polícia local. Antes, tentou bloquear a porta para impedir a entrada dos guardas da prisão. De acordo com a polícia, o jogador foi atendido por paramédicos, que tentaram salvar-lhe a vida com técnicas de reanimação, mas já era tarde demais.

O suicídio acontece após a sua absolvição pela morte de dois emigrantes cabo-verdianos em Boston, em 2012: Daniel de Abreu e Safiro Furtado, de 29 e 28 anos de idade. A antiga estrela de futebol estava na prisão onde cumpria pena perpétua devido ao assassinato do amigo Odin Lloyd, pelo qual foi condenado em 2015.

Dos oito crimes de que era acusado no caso dos dois cabo-verdianos, o antigo atleta foi apenas considerado culpado de posse de arma ilegal, pelo qual foi condenado a 5 anos de encarceramento. Jose Baez, advogado de Aaron Hernandez, defendeu no julgamento que terá sido o amigo de Hernandez que estava com ele na noite dos crimes, Alexander Bradley, quem disparou sobre os cabo-verdianos.

Hernandez foi também considerado inocente de ter disparado sobre Bradley (que perdeu um olho no ataque), meses depois do assassinato dos cabo-verdianos. A acusação afirmou que Hernandez assassinou Lloyd depois do atleta o ter questionado sobre o seu papel nos assassinatos dos cabo-verdianos.

No dia 16 de Julho de 2012, Daniel de Abreu e Furtado estavam na discoteca Cure Lounge, quando o primeiro entornou uma bebida sobre Hernandez e não pediu desculpa. O jogador terá ficado enfurecido e disse a uma testemunha que fora desrespeitado. Decidiu esperar por Abreu no exterior da discoteca, dentro no carro. Quando o grupo de cinco cabo-verdianos entrou no seu carro, Hernandez terá aproximado e disparado cinco tiros, matando os dois jovens e ferido um terceiro.

Abreu e Furtado trabalhavam os dois em limpezas e viviam na mesma zona de Massachusetts. Quando foi detido, o jogador Aaron Hernandez tinha um contrato de 41 milhões de dólares com os New England Patriots, a equipa de Massachusetts que venceu o Super Bowl na última época.

(Visited 236 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here