Filhos da Ribeira da Cruz criam projeto social para reabilitar a capela

164

Um grupo de cinco pessoas nascidas na Ribeira da Cruz em Santo Antão resolveu ajudar a zona e vão começar pela reabilitação da capela local. Com um orçamento de três mil contos, partiram para uma campanha de angariação de fundos. Nas redes sociais, conseguiram angariar um valor que lhes permite iniciar os trabalhos, juntando a outras ajudas que algumas empresas, instituições e individuais deram ao projeto.

“Trabalho num escritório de arquitetura onde fizemos o projeto. A Câmara Municipal do Porto Novo prometeu ajudar na reabilitação da parte exterior e a Enapor ofereceu as pedras para o pavimento externo. Um dos dinamizadores deste movimento, Alcides Lima, da Padaria Alecrim, ajudou com a cobertura exterior. Também abrimos uma conta para a campanha no Facebook e tem sido interessante a quantidade de pessoas nascidas nessa zona e afectas à mesma que se disponibilizaram para ajudar”, conta o arquitecto Hélio Lima.

Na verdade, este projeto social partiu da iniciativa de Alcides Lima, Hélio Lima, Ernesto Rocha, Amílcar Lima e Paulo Lima. Todos são da mesma família. Nasceram na comunidade de Ribeira da Cruz e, apesar de não viverem mais nesta localidade, sentem que ainda pertencem à zona. As ajudas por eles recolhidas servirão mais para os trabalhos exteriores.

Entretanto, de acordo com o arquiteto, estes filhos da zona pretendem reabilitar a fundo a parte interior da capela. “O espaço é coberto por uma telha antiga que pode provocar cancro. Pretendemos mudá-la para outra mais sustentável para a saúde das pessoas.  Esteticamente também é mais bonita. A Sacristia também está degrada e precisa ser reabilitada e iremos construir mais duas casas de banho para o público”, explica.

Além da capela, há outras carências na zona que o grupo pretende suprir através da angariação de recursos para novos projetos, nomeadamente a construção de um ponto turístico em Ribeira da Cruz, uma praça com internet gratuita, a reabilitação do cemitério e apoios a jardins e escolas. Hélio Lima adianta que pretende também reabilitar, junto com outros colegas, uma escola em Chã de Norte, comunidade vizinha, de onde provém a mãe.

Sidneia Newton (Estagiária)

(Visited 337 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here