Gabinete do MEM recusa receber do Sokols abaixo-assinado a exigir voos da CV Airlines para São Vicente

2169

O director do gabinete do Ministro da Economia recusou receber esta manhã o abaixo-assinado com 1.500 assinaturas que o movimento cívico Sokols 2017 pretende enviar ao Primeiro-ministro sobre a questão dos voos da TACV para a ilha de S. Vicente. Ildo Rocha, que era o único representante do Governo presente nos escritórios daquele ministério na cidade do Mindelo, alegou que há normas e protocolos a serem respeitados e que, nesse caso, o documento teria de ser entregue no ministério dos Transportes na Praia, ou  na representação da Chefia do Governo em São Vicente. Uma sugestão que estranhou os representantes do Sokols, uma vez que o ministro José Gonçalves tutela tanto a Economia Marítima como os Transportes. Mesmo assim, Salvador Mascarenhas e colegas tentaram contactar o Gabinete da Chefia do Governo no mesmo edifício do MEM, mas a porta estava fechada.

Inconformado com tanto bloqueio, o presidente do Sokols afirmou que, se o Governo continuar a desrespeitar a vontade do povo, terão de partir para atitudes mais radicais, por exemplo avançar com uma campanha desafiando as pessoas do Norte a não votarem nas próximas eleições. “Não haver canais para atender as pessoas é dramático”, frisou Salvador Mascarenhas.

Apesar dos acertos prévios e da presença da imprensa, que deveria testemunhar a entrega do abaixo-assinado, Ildo Rocha foi irredutível. “Não podemos receber este documento. A entrega oficial terá de ser feita em sede própria, no caso no ministério dos Transportes na Praia, não no ministério da Economia Marítima. Lamentamos, mas não podemos receber este abaixo-assinado”, declarou o director do Gabinete do MEM, quando Salvador Mascarenhas, acompanhado de outros três membros da direcção do Sokols 2017, anunciou a intenção do grupo de fazer a entrega do documento com as 1500 assinaturas a exigir do Governo a revisão da política dos transportes aéreos para a região norte do país.

A postura de Ildo Rocha foi criticada por Salvador Mascarenhas, para quem o documento não está direcionado a nenhum ministério em particular, pelo que poderia ser aceite pelo MEM enquanto estrutura do Executivo mais próximo. “Este documento é dirigido ao Primeiro-ministro. Visto que somos um país arquipelágico, com graves problemas de transporte, e porque o ministério da Economia Marítima é a autoridade de nível maior nesta ilha, não entendemos porque não pode aceitar receber este documento, que é para ser enviado para a Chefia do Governo. Desde a manifestação de 17 de Dezembro que anunciamos a nossa intenção de entregar este documento nas mãos do ministro da Economia, que infelizmente não se encontra na ilha. Teríamos todo o gosto em falar com ele pessoalmente, será que então poderíamos falar com ele por telefone?”, insistiu o presidente do Sokols, no que foi de imediato informado de que José Gonçalves estaria possivelmente nesse instante em Conselho de Ministros.

Num diálogo algo tenso, Ildo Rocha informou ao grupo que no edifício onde está instalado o ministério da Economia existe também o gabinete de Chefia do Governo, que possivelmente seria o lugar ideal para se fazer a entrega do abaixo-assinado. Entretanto, para surpresa do Sokols, a porta do gabinete estava trancada. “Parece que o Governo não está. Lamentamos esta atitude do Governo, mais precisamente dos seus órgãos nesta ilha. Esta é a vontade dos cidadãos sãovicentinos, e não só. Os governos representam os cidadãos. Insistem em dizer que são funcionários do povo, mas na prática não é isso que se verifica”, ironiza Mascarenhas, que recusa enviar o documento para a cidade da Praia já que, diz, para além de acarretar mais custos e tempo, há uma forte possibilidade de extravio.

Para este activista, isso mostra que a ideia e o discurso propalado sobre a descentralização são vazios, o que o leva a questionar a presença do ministério da Economia em São Vicente. “Penso que esta transferência do ministério para esta ilha foi apenas para enganar as pessoas. Assim Cabo Verde não avança. É por isso que estamos a bater pela autonomia de São Vicente. De qualquer forma vamos insistir até entregar o documento. São 1.500 assinaturas de pessoas recolhidas durante a manifestação de 17 de Dezembro e também através da internet dos quatro cantos do mundo. Estas pessoas querem ver mudanças na política dos transportes. Infelizmente, ninguém se dignou receber o abaixo-assinado, escudando-se em protocolos e directivas de que a entrega terá de ser feita directamente na Praia”, lamenta Mascarenhas, que aproveita, uma vez mais, para chamar a atenção dos políticos para ouvirem os cidadãos.

Enquanto isso, promete continuar a lutar, até porque acredita que, algum dia o gabinete da Chefia do Governo vai estar com as portas abertas, ou então o ministro virá a São Vicente. “Iremos entregar este documento de qualquer forma, nem que tenhamos de parar algum governante no meio da rua. Agora, ficou claro que não temos Governo em São Vicente. Ao contrário, o centralismo está cada vez mais aprofundado não obstante os discursos e, com isso, as ilhas do Norte estão a ser severamente penalizadas, sobretudo a nível económico.”

Perante este cenário, o movimento cívico Sokols 2017 perspectiva acções mais radicais que passam, por exemplo, por fazer campanhas em S. Vicente contra o voto nas próximas eleições.

Constânça de Pina

(Visited 3.662 times, 1 visits today)

22 COMENTÁRIOS

  1. ESTAMOS MESMO MAL NESTA ILHA. ESTE GOVERNO DEMONSTRA UM TOTAL DESRESPEITO OU ENTÃO É TOTAL IGNORÂNCIA DA PARTE DOS MESMOS, POIS ENTÃO SE PERGUNTA QUAL É O OBJECTIVO DE SE TER ESSA DELEGAÇÃO DO MEM EM SV?? PORQUE NA VERDADE É UMA DELEGAÇÃO CENTRALIZADA. REVOLTAAAAAAA NÃO AGUENTO MAIS ESSA CENTRALIZAÇÃO DE M**** DOENTIA. BANDIDOS DE M****

  2. Ildo Rocha até é um bom homem. Mas como os partidos conseguem abduzir as pessoas? É o seu ganha-pão; é a sua militância, que apaga o homem nas teias dum partido político. Triste!! Nada a fazer…

  3. O governo do MpD conforme prometeu na campanha eleitoral, fez sediar em S. Vicente um membro do seu governo e seu respetivo Secretário de Estado para facilitar a vida dos sanvicentinos.
    Essa mesma extensão do governo se recusa a receber uma petição dos cidadãos mindelenses para fazê-la chegar às mãos do destinatário, senhor Primeiro-ministro, é sinal de que algo vai mal no seio deste governo e que seus membros precisam acertar o passo.

  4. desde quando a socols, o ratinho do mascarenhase o araujo são representantes do povo de são vicente???????? Eu irei votar e levarei todos quantos puder, não deixarei a sokols intoxicar as pessoas com tanto lixo intelectual radioactivo que eles querem impor. O mascarenhas, o araujo (paicvistas ferrenhos, so os tánás acreditam que o Araújo virou ucid) querem impor as suas vontades num pais democratico onde as leis existem, as instituições funcionam. Deveriam era estar atras das grades depois de bloquearem a caravana do PM, isso sim é crime contra o Estado.

    • Quem é que te pagou para dizer tanta ignorancia Sr.?? Deve ter sido muito prque depois destas palavras devais ter vergonha de ser cidadão!!

  5. Campanha contra o voto, será uma grande ajuda ao mpd, porque o mpd tem um exército de fanáticos que não deixam de votar, mesmo que estejam a ser sotados (dados de pau como cães) todos os dias. Ademais, o mpd tem cá em vicente um grupinho, jpd e o grupo comandado por Fonseca (que recebem salários, uns da câmara, outros em outras instituições), que não pára de fazer campanha. Apelar o não voto, prejudicaria aos partidos e beneficiaria o pmd

  6. E agora? Coitados dos coitados que algum acreditaram que essa “Delegaçao do MEM” traria algum cheiro novo a Sao Vicente. Votamos, elegemos os nossos pseudos representantes, para se armarem em donos desta terra. Na verdade, sao quase 30 anos de tirania democratica. Esta VACA chamada CABO VERDE, so tem servido para engordar a classe de canideos mas, tarde ou cedo serao obrigados a voltarem para o canil.

  7. Continuaremos saindo as ruas e avenidas, para darmos voz ao nosso DESCONTENTAMENTO. Este modelo de governaçao tem-se revelado extremamente nocivo e tirano para os interesses de Santo Antao e Sao Vicente. Abaixo esta classe de governantes inuteis que so querem delapidar esta Terrinha.

  8. Já era de esperar.
    É o rabo a fugir à seringa.
    Obviamente, que esse tal ministério (da boa vida), é um ministério fantasma, tal como este governo é uma “casa assombrada”.

  9. Eu nao irei votar e levarei comigo todos os meus amigos, os amigos dos meus amigos e a malta toda. Ate que enfim encontramos e entramos no caminho das soluçoes e da felicidade prometida por um aprendiz de feiticeiro e profeta que desde Março de 2016, quer semear a desgraça por estas nobres Ilhas de CV. VADE RETRO S……!

  10. Não sou militante de nenhum partido politico, mas voto PAICV, desde das primeiras eleições livres em Cabo Verde, por entender que, nele está a melhor filosofia de governo, (que se acentua no propósito de respeitar as pessoas, as instituições, a transparência na coisa publica, o não autoritarismo, ausência de atitude demagogia, equilíbrio e sustentabilidade do país etc..) e o que constato é que tudo isso infelizmente não faz parte de cultura do Governo mpdista. Concordo que uma campanha a não voto nas próximas eleições legislativas para a escolha do próximo governo, faria mal aos outros partidos e por uma razão tão simples, os fanáticos do mpd votaria em massa nos larápios e isso prejudicaria de que maneira a ilha, porque estes fanáticos que estou dizendo, são eleitores que mesmo colocando um burro como candidato e acima da cabeça colocá-lo o símbolo mpd já é suficientemente bom para ter a seus favores todos os votos. Uma coisa é certa, fazer campanha para a consciencialização dos são-vicentinos no sentido de repensar o que é melhor para Ilha, trabalhando também a consciência das pessoas por forma a encarar partido não como equipa de futebol, mas sim como pessoas que são eleitas para procurar a melhor solução que serva as pessoas e o país.

  11. Vamos angariar fundos para a ida de dois elementos,Um da Sokols e outro sorteado entre os 1500 assinantes para a ida à Praia fazer a entrega do abaixo assinado com a data marcada e publicada .
    Se tal não se efetivar….:.

  12. Anti-sokls
    O anti-sokols, ou é da Praia (o que seria óbvio) ou é um mindelense de alma e nível educativo muito reduzido, que se vende o trocos pelo seu partido, a tal ponto que se acha glorificado por defender um partido político. Não entende que o assunto tem a ver com todos os partidos e governos deste país e que o problema é S.Vicente. O anti-sokols alguma vez fez alguma coisa na vida que não seja do seu uinteresse pessoal? Então com que legitimidade pode criticar seja quem for ou seja o que fôr? Haja nível e bom senso!!

  13. O anti-sokols é tão raivoso, tão intolerante que não consegue expressar a sua opinião sem insultar. Chama o Salvedor Mascarenhas de ratinho e assim, imviabiliza qualquer credibilidade da sua opinião. Não Vê isso????

  14. Quando um governo não atende seus cidadãos, o povo tem que se unir, fazer greves, bloquear portos, aeroportos, rapidamente vcs terão voz!!! Divulguem ao máximo este episódio, já chegou no Brasil.!!

  15. Todos devemos repudiar o comportamento desse ministério.
    Se nem servem para receber um abaixo assinado de um grupo de cidadãos, então servem pouco ou nada a essa ilha.

    Falta de respeito,para com um grupo,concordando com eles ou não,estão a prestar um grande serviço a causa da cidadania.

    Está a faltar cultura democrática a alguns representantes do poder.

    Em campanha comem torresmo,bebem grogue e tudo mais.

    Ganhando o poder trancam as portas aos cidadãos.E pior, não sabem de nada, não mandam nada, só gerem o erário público.

    Tem piada.

    • Cabo Verde nao existe Democracia..nem liberdade de imprensa..porque os politicos so estao interressados no seu bem Estar..da familia e bom ordenado..CORRUPTOS :em CV existe uma corrupsao na nossa economia ( q é fraca )..apoiado pelo governo de S.Tiago ( agora o MPA ) tira das outras ilhas e enviam a S.Tiago.. PARASITAS..

  16. Ó Vitor!!
    Eu não entendi o que quiseste dizer. Não rinhas nada para dizer ou querias dizer algo que faltou-te coragem? Seja mais claro para que a gente possa entender.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here