Guilherme Faquetti participa na roda de violão do Centro Cultural do Mindelo

83

O instrumentista brasileiro Guilherme Faquetti é convidado para uma roda de violão que acontece no próximo domingo 30 de Julho no Centro Cultural do Mindelo (CCM). Este projecto, que encerra as programações deste mês do CCM, é uma espécie de Jam Session com violinistas cabo-verdianos.

Esta actividade acontece dois dias depois de Guilherme Faquetti participar no “Ressonâncias”, concerto promovido pelo Centro Nacional de Artesanato e Design (CNAD). No CCM, o encontro com violinistas vai proporcionar um espaço de partilha de saberes e experiências onde o tradicional vai-se aliar ao moderno, explica António Tavares, director do Centro Cultural do Mindelo.

O nosso paleio é uma espécie de aula aberta descontraída, que chamamos de paleio-palestra. É um espaço que temos aqui no pátio Morguine Café Concert e que consiste numa abordagem aberta de uma determinada matéria. Neste caso, queremos fazer uma roda de violão. Este paleio é aberto a todos os tocadores de violão que vão trocar e partilhar o seu saber à volta desta arte de tocar este instrumento que também ajudou a construir a história da música cabo-verdiana”, afiança Tavares, anunciando a estreia do Ciclo Memórias Atlânticas em Agosto.

A vinda de Guilherme Faquetti a Cabo Verde tem outro objectivo. É que actualmente o instrumentista, que já realizou mais de mais de 30 recitais, está a preparar o seu primeiro disco a solo, com a obra integral do músico cabo-verdiano Vasco Martins para violão. O álbum de nome “Guilherme Faquetti plays Vasco Martins Guitar Works” será gravado no estúdio de George Nunes, em São Vicente. Segundo o artista brasileiro, este trabalho “será uma forma de solidificar o intercâmbio cultural entre Brasil e Cabo Verde“.

Guilherme Faquetti iniciou-se na música desde muito cedo, por meio da musicalização infantil, da flauta doce e de uma escuta detalhada das músicas que lhe cercavam. Foi aos 10 anos, quando ganhou de seus pais seu primeiro instrumento e começou as suas primeiras aulas com o professor José Carlos Janke, na cidade de Araraquara interior de São Paulo.

Formado pelo Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos ( CDMCC ) de Tatui e pela Faculdade Cantareira, Faquetti foi vencedor do “XVI Concurso Nacional de Violão Musicalis” no Brasil e premiado com menção honrosa pela melhor interpretação de J. S. Bach no “I Festival e Concurso Internacional de Violão de Corumbá”.

Hoje eu e o Hélder Doca estávamos a começar a trabalhar na identidade visual do disco, e me mostrou este lugar, aonde está um barco, que encalhou, e esta a ser desmantelado chamado Tarrafal. Entramos nele e olha no que virou a brincadeira 😂🎼🎸🤘🎙😂

Publicado por Guilherme Faquetti em Segunda-feira, 24 de Julho de 2017

CD

(Visited 127 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here