Hotelaria nacional regista acréscimo de 6,8% de hóspedes

7

Os hotéis do país registaram, no terceiro trimestre, 181.664 mil hóspedes, que corresponde a um acréscimo de 6,8% face a 2018. No mesmo período, as dormidas aumentaram 1,9%, sendo que os hotéis continuam a ser os estabelecimentos mais procurados pelos turistas, somando 89,1% do total de entradas. Os dados sobre a movimentação de hóspedes divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística revelam ainda que o principal mercado emissor de turistas foi o Reino Unido, seguido de Portugal, Alemanha, Países Baixos e França. 

De acordo com o documento, no terceiro trimestre, o número de visitantes no país aumentou 6,8%, face ao período homólogo. As dormidas cresceram 1,9% e o Reino Unido foi o principal país de proveniência de turistas. “Os turistas ingleses foram os que permaneceram mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 8,9 noites. Sal foi a ilha mais procurada, representando cerca de 53,0%, das dormidas nos estabelecimentos hoteleiros”, lê-se. 

Entre os meses de janeiro a setembro, prossegue, os estabelecimentos hoteleiros registaram mais de 595 mil hóspedes e cerca de 3,7 milhões de dormidas, movimentos que se traduzem em acréscimos de 7,5% e 3,9%, respetivamente, em relação ao mesmo período do ano anterior. 

A análise por tipo de estabelecimento, revela que os hotéis continuam sendo os estabelecimentos hoteleiros mais procurados, representando 89,1%, do total das entradas. Seguem-se as pensões com 3,7%, as residenciais e os aldeamentos turísticos com 2,7% e 2,6%, respetivamente. Relativamente às dormidas, os hotéis representam 94,2%, os aldeamentos turísticos 2,2% e as pensões com 1,5%. 

A ilha do Sal teve maior acolhimento, com 48,4%, do total das entradas, seguida da Boa Vista com 29,8% e Santiago com 11,6%. Em relação às dormidas, a ilha do Sal também lidera, com 53% seguida da B.Vista com 38,2% e Santiago 4,6%. 

CP

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here