Irão anuncia prisão de envolvidos em queda de avião ucraniano e garante que culpados serão punidos

132
Foto: Iranian Presidency Office via AP

O Irão anunciou nesta terça-feira (14) que “alguns indivíduos” envolvidos na queda do avião ucraniano, que matou 176 pessoas no dia 8 de janeiro, foram presos, sem revelar nomes e a quantidade. Conforme o presidente Hassan Rouhani, a responsabilidade recai sobre mais do que uma pessoa e assegurou que os culpados serão exemplarmente punidos. No entanto, o líder iraniano chegou a apontar erros e negligência e reforçou que essa tragédia teve origem nas agressões americanas que resultaram na morte do general Qassem Soleimani no dia 3 de Janeiro.

Em retaliação, o Irão, que prometeu vingança, usou mísseis para atacar bases no Iraque que abrigavam tropas americanas. Poucas horas depois, num outro lançamento feito pelo Irão, um míssil atingiu o avião ucraniano, provocando a morte a 176 pessoas. O Irão negou inicialmente qualquer responsabilidade, mas depois assumiu a culpa.

Desde este momento que o país tem registado vários protestos exigindo a queda do líder supremo do Irão. Vídeos circulando na internet mostram, supostamente, o momento em que forças de segurança atingem manifestantes com balas e gás lacrimogêneo. Hoje foi anunciado que 30 pessoas foram detidas nas manifestações, mas que algumas foram libertadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here