Jovens escolhem formação profissional em resposta ao desemprego e alternativa à universidade

1371

A arte é uma área que tem atraído muitos jovens. Na OMCV-Organização das mulheres de Cabo Verde em São Vicente são vários os jovens que procuram por estas formações, caso por exemplo de Lucélia e Eros. Estes dois jovens optaram por formar em “Corte e Costura e Reciclagem” por aptidão, mas também como alternativa à universidade e ao desemprego.

Os dois já trabalharam com confecção de artes decorativas de festas e estas formações são uma forma de aperfeiçoarem-se no campo profissional artístico.

Lucélia Soares tem 30 anos. É mãe e esta não é a primeira formação profissional que participa. Concluiu uma formação em atendimento público e outra em empreendedorismo. O desemprego fez com que escolhesse outras alternativas para desenvolver as suas capacidades e tentar novas oportunidades para entrar no mercado laboral.

Já para Eros Neves essa é a primeira formação profissional em que participa. O jovem de 18 anos terminou o secundário este ano e seu sonho passa por ser designer de moda. Viu no curso uma oportunidade uma forma de dar asas ao seu sonho, uma vez que ainda não tem condições financeiras para custear um curso universitário. Assegura que a moda o tem acompanhado desde criança, com desenhos de modelos de roupa e na escola técnica aonde estudava na área de artes gráficas fazia alguns trabalhos artísticos, entre eles ajudou a montar uma fantasia de porta-bandeira no carnaval.

O facto de ser o único rapaz entre os formandos de “Corte e costura” e “Reciclagem” deixou-o no início um pouco acanhado, mas depois “libertou-se”. “A convivência com as colegas e com as formadoras tem sido muito bom, não damos importância a questões de género ou idade”, frisou.

Sidneia Newton (estagiária)

(Visited 1.973 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here