Líder do PTS defende medidas radicais para combater gangsters e traficantes na Praia e anuncia candidatura à CMSV

1279

O Partido do Trabalho e da Solidariedade prometeu para breve apresentar os seus candidatos às eleições à Câmara Municipal de S. Vicente e se possível às disputas Regionais, caso ainda este escrutínio seja possível por causa do chumbo ao projecto da Regionalização. Conforme nota enviada hoje à imprensa, o programa desse partido liderado pelo médico Gilson Alves será “simples e conciso”. A segurança e a protecção do futuro de S. Vicente, adianta, será a chave central do programa eleitoral.

Caso o PTS venha a apresentar a sua candidatura, a corrida ao Paços da Pracinha d’Igreja deverá envolver pelo menos cinco forças políticas em S. Vicente, além do MpD, PAICV, UCID e eventualmente de um grupo de cidadãos.

Gilson Alves fez esse anúncio num comunicado enviado esta manhã à comunicação social, mas que se destaca pela sua linguagem no mínimo radical sobre o tema segurança nacional. Se a sua posição veicular todo o partido, o PTS pode ser visto como uma força política que defende a pena de morte e disposta a usar a violência ao extremo para combater o crime armado, em particular na cidade da Praia. Nessa nota, Gilson Alves começa por dizer que o partido que dirige tem acompanhado de perto e com extrema preocupação os repetidos episódios de extrema violência ocorridos na Capital e que, diz, tiveram o seu auge com o recente atentado à vida de Óscar Santos, autarca da Câmara da Praia.

Já estamos habituados a este estado de coisas na cidade dita capital desde há anos. Porém, a situação parece estar a sair totalmente fora do controlo das autoridades no terreno e a atingir níveis inadmissíveis, situação que, a continuar, arrisca-se a destruir o Estado e a entregar-nos nas mãos do gangsterismo, do tráfico de drogas e da corrupção política, que parece conviver de perto com este cancro na cidade da Praia“, escreve o líder do PTS, para quem, os crimes cometidos pelos lados da Capital tendem a espalhar-se para outras ilhas, inclusivo S. Vicente.

Tendo por base esse “diagnóstico”, Gilson Alves entende que o grande remédio contra esse “cancro” é o “extermínio” dos agentes patológicos, neste caso através do uso da força letal do Estado contra grupos de criminosos. Alves adianta que, se o PTS chegasse à Presidência da República, teria um posicionamento radical sobre essa matéria, a ponto de literalmente defender a pena de morte contra aqueles que ameaçam a democracia. “Se o PTS estivesse com as rédeas da nossa República, se o PTS tivesse ao menos a Presidência da República e o poder sobre as Forças Armadas, eis o que faríamos: Primeiro, imediatamente após o atentado ao Sr. Presidente da Câmara da Praia, declararíamos um estado de sítio em todo o país, elaboraríamos uma lista de todos os gangsters conhecidos da Capital e todos os seus comparsas traficantes, colocaríamos essa lista nas mãos das Forças Armadas e polícias e galgaríamos os morros e entraríamos nos guetos e nas ruelas podres onde essa corja opera de armas em punho, e exterminaríamos cada um deles, um após outro, até que não restasse um para contar a história,” revela o presidente do PTS.

Este possível candidato à Câmara Municipal de São Vicente vai mais além e avança um número de bandidos a exterminar: “250 mil gangsters e traficantes na Praia”. O presidente do PTS afirma que, mesmo que fosse morto esse número de criminosos seria um pequeno preço a pagar em prol da República, da paz social e da prosperidade ambicionada por todos. Este assegura que, se o partido um dia estiver na Presidência ou no Governo jamais irá dialogar com traficantes. Curar o fogo com fogo, isto é o extermínio, seria para esse responsável político o único caminho e uma das páginas “mais belas da nossa história”.

(Visited 2.008 times, 2 visits today)

14 COMENTÁRIOS

  1. Quando a Justiça -os homem que a fazem – falha reina o caos -fraude, formação de quadrilhas, corporativismo ,,etc. Pelo que restaurar a legalidade e’ prioridade acima de qq politico .

  2. KimZe. Menos. Menos Mindel insite. Menos. Menos por favor. Acha o MindelInsite que asneiras deste calibre e passo a citar “exterminar: 250 mil gangsters e traficantes na Praia” são dignos de estar publicados num jornal ? Num jornal que se quer credivel ? Pelo amor de Deus. Não entendo como é que lixos com as coisas que esse Gilson diz ganham espaço neste jornal.

    • Caro “observador”, por mais que entenda a tua opinião gostaríamos de frisar que é direito da sociedade cabo-verdiana ser informada sobre o que pensam os partidos, ainda mais quando defendem posições tão radicais para que os apoiantes e eleitores saibam com quem estão a lidar. Aqui não se trata de popularizar alguém, mas sim de disponibilizar à sociedade uma informação que, quer se queira ou não, é de suma importância porque dita pela boca de um responsável de um partido.

      • Concordo a LIBERDADE de EXPRESSÃO e’ DIREITO UNIVERSAL q salvaguarda a DEMOCRACIA . Este jovem enaltece a violência outros enaltecem a MENTIRA ambos são exemplo ,ambos são figuras publicas uma MENTIROSO e OUTRO que não acredita na Justiça

  3. Queria saber se o presidente do PTS defende a pena de morte contra aqueles que não pagam os seus impostos. Posso conhecer a sua opinião, caro contribuinte?

    • Se é imposto, como a própria palavra enfatiza, não é de livre vontade, portanto o seu não cumprimento é uma opção, pois ao que se sabe uma grande parte desse Imposto é prós bolsos das clientelas e corruptos e não pra redistribuir pelos necessitados

  4. Acho que o presidente do PTS falou assim por ter ficado estupefacto e aborrecidissimo ao escutar no jornal de Domingo, o comentario do convidado-mor, Antonio Ludjero Correia que defendia descarada e publicamente, que Praia deve continuar a criar riqueza seja que por meios for (burlas, traficos, roubos, etc), justificando ser normal visto que em qualquer situacao, a quem tem um milhao, é só perguntar como arrajou os primeiros mil.
    Ou seja, na TCV, até podemos ter incentivos descarados à transgressao e à imoralidade.

  5. Ahaha flado presidente la é fumado, pois cabo verde precisa de outros partidos, mx é pena q só desequibrados é q aparecen com blá blá
    Cabo verde é um pais pequeno e de paz e precisa de políticas sociais q contribui fortemente na educação na distribuição de necessidades básicas e não no sistema retrógado de faroeste condenar com penas pesadas exterminar, isto é violência
    Educação é a chave

  6. Não concordo com a pena de morte em Cabo Verde! Discordo de medidas radicais e exacerbadas! Penso CV, está se preparando para ter uma Sociedade Civil mais esclarecida, é preciso redobrar esforços na política e estratégia Educacional desde tenra idade! Os melhores métodos são os catalisadores de boas energias, resolução ds problemas habitacionais, melhor nível de vida para a população mais carente, Políticos inteligentes preocupados em solucionar os problemas e, não se concentrando apenas em ganhar as eleições! Já é momento de se pensar num maior equilíbrio no nível de vida das populações, nas ilhas periféricas e não só, dismotivando emigração interna! Para isso será preciso criar as condições de maior sedentarização das populações! Tey Bonga

  7. Este Rapaz Precisa de Ajuda – Está a revelar um sociopata, este é formado na medicina e de certo entende de truques letais para matança! Muito cuidado com esse rapaz, mesmo nos serviços de saúde caso este exerça!

  8. Oh Gilson , d’esmola por favor !!!

    nem pareces um gajo formod man, e por isso bo situação ta fcá mais ridícula…

    falando em combate a gangster, que tal bo começa ta dá exemplo colocando um foto, “não gangsterizod” … é que esse foto de bossa ta fazeme lembrá qel jogo GRAND THEFT AUTO …

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here