Mundial 2018: Coreia do Sul trocou camisolas de jogadores para enganar “espião” sueco

251

O treinador da Coreia do Sul admitiu ter trocado a camisola dos seus jogadores para enganar a equipa técnica da Suécia, mais concretamente um “espião” que esteve a acompanhar os treinos dessa selecção asiática na Áustria, em finais de Maio, início de Junho. Shin Tae-yong falou abertamente desse caso e reconheceu que foi fácil fazer isso porque os europeus têm muitas dificuldades em diferenciarem os asiáticos.

O técnico sul coreano fez esta surpreendente confissão neste Domingo, véspera da estreia da sua equipa na Copa do Mundo contra a Suécia. Tae-yong, conforme escreve a Globo Esporte, confessou que trocou constantemente os números da camisola de seus jogadores no período de treinos e amistosos para confundir os analistas suecos.

“Fiz isso porque não queríamos mostrar tudo ao nosso adversário. Sei que para os europeus é difícil distinguir os asiáticos, por isso que não revelamos os números desde o início”, afirmou numa conferência de imprensa. Indo mais a fundo, o treinador especificou que nos amistosos com a Bolívia (0 a 0) e a Bósnia (1 a 3) os jogadores tiveram uma numeração bastante diferente da que foi divulgada pela Fifa. Por exemplo, o craque Son Heung-Min, número 7 na Copa, vestiu as camisas número de 8 a 13 e também a número 19.

A Coreia do Sul, conforme o seu técnico, soube que um “espião” sueco esteve a acompanhar os seus treinos na Áustria, mas para ele isso é natural. “É parte do trabalho”, reconheceu e salientou que todos os treinadores no fundo sentem que há sempre alguém de outra equipa a vigiar os seus passos.

Resta agora aguardar pelo resultado do confronto entre a Coreia do Sul e a Suécia amanhã, Segunda-feira, em Nizhny Novgorod, no grupo F.

C/Globo.com

Foto: Agência Reuters

(Visited 459 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here