Músicas do Samba, Vindos do Oriente e Cruzeiros do Norte “bazode” na net: Expressões mindelenses voltam a merecer destaque nas composições de Jotacê/Anísio

4345

As músicas oficiais dos grupos carnavalescos Samba Tropical, Vindos do Oriente e Cruzeiros do Norte já estão disponíveis na internet para apreciação do público. Todas foram produzidas pela dupla Anísio/Jotacê, que ainda têm na forja a composição da “trilha sonora” do Estrela do Mar. Segundo Anísio Rodrigues, receberam esta quarta solicitação com algum atraso, mas prometem disponibilizar a “batucada” do Estrela o quanto antes, com o mesmo selo de qualidade.

“Tivemos este ano a preferência de três dos cinco grupos oficiais, o que para nós significa mais responsabilidade. É claro que estamos contente porque o nosso primeiro e grande objectivo é contribuir para o Carnaval de S. Vicente”, diz o artista, que sentiu um prazer maior este ano em gravar as músicas, apesar das dificuldades que deparou pelo caminho. Este confidenciou ao Mindelinsite que tiveram problemas em encontrar um estúdio disponível pelo que foi preciso improvisar a captação do som dos instrumentos na sua própria residência. Só as vozes é que foram gravadas no estúdio de um amigo.

“No final tudo isso deu-nos mais orgulho porque o Carnaval é uma paixão que obriga todos os foliões e artistas a saber enfrentar e ultrapassar barreiras”, comenta Anísio. Este reconhece que o trabalho deste ano se aproximou muito mais daquilo que sempre sonhou fazer. Isto porque, diz, pôde desta vez acompanhar a produção e gravação dos temas no terreno, quando antes isso não acontecia por viver fora de S. Vicente. “Além disso pude juntar vários amigos e músicos que há algum tempo não trabalhávamos juntos.”

Anísio Rodrigues

Apesar de serem os detentores do título de melhor música do Carnaval 2019, com “Tude ê bada” do Cruzeiros do Norte, Anísio e Jotacê evitaram trabalhar obcecados com a “necessidade” de revalidarem essa importante conquista. Mesmo assim, Anísio sente que as composições deste ano têm tudo para agradar o júri. “Se os prémios vierem serão bem-recebidos, é claro. Temos a noção que os títulos ajudam na divulgação do nosso trabalho, como aconteceu com ‘Tude ê bada’. Mas, como disse antes, o nosso grande objectivo é melhorar a qualidade do Carnaval de S. Vicente”, frisa.

A mesma interpretação tem o colega Jotacê. Este reconhece que os prémios são um incentivo e reconhecimento pela qualidade das composições, mas, para ele, o mais importante é sentir que a sua música conquistou o coração do povo. E o seu pressentimento é que os trabalhos lançados até agora estão a ter uma boa repercussão no público.

Este ano, explica Jotacê, foi possível introduzir novas sonoridades nas melodias, que foram trabalhadas com outro rigor, e ao mesmo tempo fazer um regresso à base do Carnaval d’Soncent. “As músicas têm uma linha diria mais tradicional, com a cara de Soncent. Há muita variação rítmica, mas dentro do campo harmónico típico do Carnaval de Mindelo”, realça esse compositor, evidenciando que cada obra apresenta uma característica própria: Cruzeiros do Norte, mais “doce e melódica”; Samba, mais “pedalada”, Vindos do Oriente, com o seu toque “oriental”.

Mais uma vez, Jotacê e Anísio importaram expressões tipicamente mindelenses para as letras das músicas. Depois de “mister ê esse”, “tude e bada”, “ondê nôs pex”, “sabe sabim” resgataram agora “un totxa dritim” (Cruzeiros do Norte) e “sabe ca ta doê” (Vindos do Oriente).

Já neste Domingo será lançada a música e o enredo de Flores do Mindelo, enquanto a do grupo Monte Sossego vai aguardar mais algum tempo. Segundo o compositor Constantino Cardoso, a composição está pronta, mas está à espera da disponibilidade de um estúdio para a gravação.

A pouco mais de um mês do concurso oficial, os grupos já estão a preparar o arranque dos ensaios, que, de uma forma geral, começam no dia 20 de Janeiro.

Kim-Zé Brito

Cruzeiros do Norte
Samba Tropical
Vindos do Oriente

10 COMENTÁRIOS

  1. Em materia de musicas de carnaval, sempre tivemos compositores muito inspirados como mostram as suas belas composicoes mas, temos grupos carnavalescos muito desinspirados para a escolha de compositores.
    S.Vicente tem muitos grandes compositores: Vlu, Constantino Cardoso, jotace/Anisio, entre muitos outros.
    No entanto, a escolha dos compositores por parte dos grupos, perece acontecer por força de ventos e marés, sem qualquer critério racional ou até, analitico.
    Basta um compositor fizer uma boa musica num determinado ano, logo no ano seguinte, todos os grupos correm para ele, esquecendo-se de tudo o que o outro já provou ser capaz e que continua sendo capaz de fazer. Acham logo que ele perdeu nivel e que toda a sua inspiracao se esfumou no espaço e foi cair no outro.
    Houve um tempo que era só Vlú e os grupos nao viam mais ninguem.
    Depois, uma maré de vento passou pelos grupos e todos abandonaram o Vlú e passaram para o Constantino Cardoso.
    Agora, essa maré voltou a passar e todos abandonaram o Constantino Cardoso e passaram para a dupla Jotace/Anisio.
    Parece que há alguma falta de inteligencia nas direções dos grupos.
    Um compositor nao passa de bestial a besta de dia para noite.
    Ou será a ligeireza dum modismo???
    Na verdade, em cada ano, um compositor pode ter maior ou menor inspiração, até, muito dependendo do enrredo em questao.
    Os grupos nem notam o desproveitamento que introduzem no carnaval com essa pratica.
    Por exemplo vejamos as consequencias do que acontece este ano, com a dupla Jotace/Anisio com 4 musicas, o Constantino com 1 musica, faltando só uma musica.
    1) A dupla nao vai ter tempo e tranquilidade suficientes para conseguir a inspiraçao necessaria porque vai ter de realizar uma “producao em serie” de musicas. Vai funcionar como uma fabrica.
    2) As musicas dos diferentes grupos vao ter quase todas do mesmo teor (mesma sonoridade ou mesmo estilo) porque sao todas compostas pelos mesmos compositores.
    3) Nao há concorrencia entre as musicas.
    4) Perde-se a beleza da diversidade da sonoridade
    (Se observarmos bem, as composicoes do Vlu, do Constantino, do Anisio e do Jotace, sao todas elas, composicoes de altissimas qualidades. Nenhuma delas fica a dever nada às outras).
    5) A falta de concorrencia, acomoda ate aquele que esta na onda, pelo que acaba por perder folego (diga-se, motivos de inspiracao).
    6) Para mim, seria muito mais maravilhoso e desafiante, se num mesmo ano de carnaval, tivessemos um grupo com musica do Vlu, outro com musica do Constantino Cardoso, outro com musica do Jotace/Anisio, outro com musica do Jay e assim por diante.
    7) Cada um iria se desafiar a si proprio para fazer melhor que o outro e vencer a categoria melhor musica.
    Reflitamos sobre isso!!!

  2. Uma análise muito bem inspirada d(o)a “Inspiração”, que merece bastante ponderação, sobretudo da parte dos grupos carnavalescos! A responsabilidade final nunca será dos compositores. Mas uma forma de promover a pluralidade é a negociação de contratos ou acordos de exclusividade para a composição de uma música carnavalesca entre um grupo e um compositor (ou conjunto de compositores), mas tudo tratado na esfera do direito privado, ou seja sem nenhuma imposição de ordem legal ou administrativa. O objetivo será tão somente o de estimular a sã concorrência e a diversidade criativa, evitando assim essa industrialização das composições do Carnaval. Reflitam para o ano que vem!!!

  3. ESTES SRS ANÍSIO E JOTACÊ QUE ME DESCULPEM MAS ESSAS 3 MÚSICAS NÃO PASSAM DA MESMA “REPA”!!! A BASE MUSICAL, ATÉ PARA UMA IGNORANTE NA MATÉRIA COMO EU É IGUAL!! QUE COISA MAIS MONÓTONA E SEM PIADA, O QUE É ISSO DÃO LICENSA E TENHAM O BOM SENSO EM DIZER AOS GRUPOS QUE NÃO PODEM ESTAR A FAZER MÚSICA PARA TODOS NO MESMO ANO!!! CREDO, SEM RIMA SEM NADA QUE SE PRENDE NOS OUVIDOS, UMA CHATICE!!!

  4. Cuidado porque estão a começar a compôr umas musicas com um ritmo exageradamente räpido.
    Se continuarem assim, qualquer dia serão funanas ou cotxipós.
    Isso pode estragar a alma do carnaval.

  5. Marcaram-me muito positivamente algumas composicoes desta dupla como aquela – espelho meu, e aquela sobre – lusofonia – em 2019.
    Mas agora, com essa producao em serie, parece que perderam muito em qualidade.
    Vou ter de escuta-las mais vezes para ver se essa sensaçao se confirma.
    Se repararmos os nossos varios compositores de carnaval têm estilos de musica de carnaval completamente diferentes uns dos outros. Formam escolas ou correntes muito diferentes.
    Porém, todos têm muita qualidade.
    Por isso, os grupos têm de ser mais inteligentes, para aproveitarem toda essa riqueza.
    E acredito que existem muitos outros talentos escondidos.

  6. Estas músicas já foram lançadas mas, será que ainda os compositores não estão a tempo de introduzir algumas (serão poucas mas as acertadas) alterações para as tornar mais emocionantes, e mais ligadas ao carnaval mindelense. Ou seja, para nos tocarem na alma porque na verdade, é isso que interessa.

    É que não pode ser simplesmente uma música de carnaval.
    Tem de ser uma música de carnaval de Sóncent.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here