Núcleo Museológico Cesária Évora realiza palestras sobre VBG nas escolas secundárias

175

O Núcleo Museológico Cesária Évora (NMCE), em São Vicnete, realiza a partir desta quarta-feira,07 de Março, um ciclo de palestras nas diversas escolas secundárias desta ilha sobre Violência Baseada no Género (VBG). O objectivo desta acção é consciencializar meninas e rapazes sobre a problemática da Violência Baseada no Género com enfoque nas suas formas mais subtis, numa altura em que se constata a existência de relações amorosas complexas entre os adolescentes e jovens.

Segundo Janete Évora, gestora do NMCE, esta actividade está enquadrada nas comemorações dos Dias Internacional da Mulher e da Mulher Cabo-verdiana. Mas, mais do que isso, o NMCE decidiu abraçar esta causa por representar Cesária Évora, que quebrou as barreiras impostas pela sociedade numa época em que as restrições à classe feminina eram mais rígidas. “Esta é a segunda actividade que realizamos neste mês de Março. No ano passado tivemos um concerto musical intitulado Desperta a diva que há em Ti. Não só porque consideramos Cesária uma diva, ela é um dos maiores exemplos de empoderamento feminino em Cabo-Verde. Exemplo disso é que nos tempos em que a mulher “era do lar”, a Cesária estava na vida boémia e era empoderada”, explica Janete Évora para quem esta actividade faz parte de um leque de acções que a direcção do NMCE pretende fazer mensalmente dedicada não nó à Cesária mas também com temas pertinentes da sociedade.

No ano passado o foco da actividade do NMCE foi as mulheres mais maduras. Este ano resolveram fazer o caminho inverso e direccionar para as mulheres mais jovens, que estão ainda em fase de maturação psicológica, apostando essencialmente na educação. Isto porque, diz Janete, “se tivermos mulheres conscientes teremos também mulheres empoderadas”, embora reconheça que esta consciencialização deveria começar mais cedo, ou seja desde o jardim da infância. Mas a meta maior é diminuir as estatísticas relacionadas com o crime de Violência Baseada no Género. “Com isso, queremos principalmente ajudar a diminuir os crimes de VBG porque, segundo os dados da Polícia Nacional, este foi o crime mais cometido no primeiro semestre de 2017. É grave e acho que o nosso papel como cidadãos e mais especificamente do núcleo, que é um espaço público de formação de consciência, é lutar contra esses dados e formar consciências de forma saudável”.

Janete Évora reconhece que a maior parte das vítimas de VBG são mulheres, por isso a é direccionado para elas, mas abarca também os rapazes porque também eles sofrem deste crime, apesar de ser um número reduzido.

O arranque das palestras acontece na Escola Secundária Jorge Barbosa, mas vai percorrer todos os liceus de São Vicente. A mesa será constituída pelo director da respectiva escola, por Janete Évora gestora do Núcleo, que vai falar sobre as experiências pessoais, por Cirilo Cidário, jurista e quadro da Polícia Nacional que versará sobre os dispositivos legais enquadrados no VBG e de como agir neste casos, e por Denise Centeio, psicóloga que vai falar sobre os tipos de violência, auto-estima e amor próprio.

Cada sala de aula participa com dois alunos. Estes terão a responsabilidade de transmitir as informações aos colegas durante as aulas de Educação para a Cidadania e passar essas informações para os familiares e para a respectiva comunidade. O encerramento deste clico de palestras acontece no dia 23 de Março com o concerto no Núcleo Museológico Cesária Évora.

CD

(Visited 197 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here