Nuno a caminho da Eslováquia: Avançado do Farense pode ser primeiro futebolista em S. Vicente contratado pela Adex Management

1661

Nuno Lopes, avançado do Sporting Clube Farense, deverá fazer um teste no clube Trentin da Eslováquia, levado pelas mãos do empresário cabo-verdiano Adilson da Cruz, gestor da agência desportiva Adex Management. Segundo Ady da Cruz, as negociações estão a caminhar no bom sentido, pelo que o futebolista mindelense poderá seguir para a Europa já no final deste ano ou início de 2019. Se tudo correr como previsto, Nunex, como é tratado, torna-se no primeiro atleta residente em S. Vicente agenciado por esse empresário desportivo, que tem vindo a investir fortemente no mercado mindelense desde o ano passado.

“Sempre dissemos que queríamos mostrar um trabalho sério e diferente. Além das ofertas de equipamentos que fizemos até o momento a várias equipas de futebol, lançamos este ano o Torneio Adex Management, que serviu de montra para um olheiro que nos acompanhou à ilha de S. Vicente. Nessa prova, a classe natural de Nuno chamou a sua atenção pelo que estamos a apostar nesse jovem, que será o primeiro de muitos outros talentos que esperamos abrir as portas para o futebol profissional”, revela esse emigrante residente na Holanda, para quem Nuno Lopes tem tudo o que um atleta da sua idade precisa neste momento para se singrar no chamado desporto-rei: técnica, agilidade e saber jogar sem bola.

A expectativa do empresário é que o futebolista possa fortalecer a sua formação nesse emblema eslovaco e ganhar valor no mercado. Até porque, salienta Ady da Cruz, a política comercial do Trentin é exactamente pegar talentos desconhecidos, contratá-los a um baixo custo, desenvolver as suas capacidades e depois negocia-los por milhões no mercado internacional. “A Adex Management quer também mostrar que é possível apostar num atleta sem que ele esteja no seu ponto alto. Se fosse assim teríamos mostrado interesse no Papalelê, por exemplo. Pelo contrário, andamos à procura de talentos naturais, como é caso do Nuno”, realça o agente, que faz questão de frisar que um bom jogador não é aquele que gosta de agarrar a bola, mas sim aquele que sabe jogar para a equipa, fazer as deslocações certas, abrir espaço de jogo. “Até porque quem agarra a bola não consegue ficar com ela por muito tempo.”

Para Nuno Lopes, poder seguir carreira profissional é a concretização de um sonho que o persegue há algum tempo. Por isso não esconde a sua satisfação e vontade de ver o projecto concretizado. “Poder jogar numa Liga profissional é algo que me motiva a trabalhar com mais afinco, porque é o meu grande objectivo”, confessa o jogador, que ficou satisfeito por saber que despertou a atenção do olheiro da Adex Management que acompanhou o torneio quadrangular disputado em S. Vicente no passado mês de Setembro entre duas equipas do Farense, o Corinthians e Calhau.

Nuno, que se define como um jogador tecnicista e ágil, começou a dar os primeiros pontapés na bola na Escolinha Carlos Alhinho, tendo depois passado pelas mãos dos técnicos da Geração Benfica e mais tarde pelo plantel do Batuque Futebol Clube. Da equipa axadrezada saltou para o escalão sub-19 do Clube Sportivo Mindelense, onde se sagrou campeão de S. Vicente. Convocado para a formação sénior dos “leões encarnados” passou mais tempo no banco de suplentes do que no campo. Ciente de que precisava jogar mais para mostrar a sua qualidade, integrou o plantel do Sporting Clube Farense, equipa onde, diz, tem estado a merecer a confiança e carinho do técnico Bassana. “Tenho estado a jogar, a levar o meu processo evolutivo com a máxima seriedade e isso dá-me mais confiança”, realça o atleta.

Nuno Lopes, segundo o treinador Bassana, é um jovem talentoso, mas que precisa ainda evoluir nalguns quesitos. Para ele, o jovem tem condições para seguir carreira no futebol, mas desde que mantenha a sua humildade.

Kim-Zé Brito

(Visited 2.846 times, 2 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here