Olavo Correia: “Golden Tulip marca o início de investimentos privados sustentáveis em São Vicente”

671

O Golden Tulip representa simbolicamente o início de um processo imparável de investimentos privados sustentáveis e que vai colocar São Vicente num outro patamar. Esta constatação foi feita esta Terça-feira, 13, em São Vicente por Olavo Correia, Vice Primeiro-Ministro que também tutela a pasta das Finanças, durante a apresentação oficial do projecto desta infraestrutura hoteleira que será erguida na zona de Laginha.

Segundo o governante este investimento colocará a ilha do Monte Carna num patamar diferente para que possa explorar o turismo, a economia do mar e as tecnologias contando também com a criatividade mindelense que é importante para a inovação e a competitividade nos mercados global e nacional.

Nós estamos muito engajados em relação ao investimento em Cabo Verde, particularmente nesta ilha de São Vicente que tem muito potencial. E é importante o arranque desse projecto. O Governo deve criar as condições no sentido de por as partes em contacto- investidores, financiadores e promotores- para que os investimentos se concretizem e para que possamos gerar empregos, rendimentos e melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, porque no fundo o desenvolvimento é para as pessoas”, sustentou.

O empreendimento Hoteleiro da Golden Tulip, segundo o empresário João do Rosário, da Matiota Investe, será financiado pela Afreximbank no valor de 32 milhões de Euro e explorado pelo grupo Louvre, o segundo maior grupo hoteleiro do mundo. As obras deverão arrancar num prazo máximo de seis meses e a inauguração está prevista para Dezembro de 2019. O impacto para a população será visível já que vai permitir a criação de postos de trabalho. “Com o início da exploração do complexo turístico multiuso nomeadamente o Hotel Golden Tulip Mindelo, a Sala de Conferências, denominada Opera Mindelo e o Casino Matiota, prevê-se empregar 400 a 600 pessoas directamente”, avançou João do Rosário, para quem o hotel que será erguido num terreno de seis mil metros vai dar respostas à carência de oferta de camas e potenciar o desenvolvimento turístico na ilha do Monte Cara.

CD

(Visited 715 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here