O parasitismo e a incompetência parlamentar nacional

128

Por Carlos Lopes

Como já publiquei por escrito e em vídeos em várias ocasiões, Cabo Verde carece de uma revisão abrangente da Constituição da República e inclusão do sistema uninominal de eleição para os cargos políticos nacional.
Durante esta última semana do debate parlamentar sobre o Estado da Nação, os Deputados (Eleitos nas listas partidárias) deixaram bem claro que os seus níveis político-profissionais estão muito aquém das responsabilidades de qualquer representante do povo. Ou seja, esses níveis de interação parlamentar são de lastimar, em todos os sentidos. Uma vergonha nacional. Como tenho vindo a destacar nos meus vídeos publicados aqui no Facebook e no YouTube, especialmente nesta semana do debate parlamentar sobre o Estado da Nação, volto a dizer aqui, através da escrita, que os eleitos actuais precisam ser reciclados, obrigados a rever as suas atitudes e passarem a trabalhar para corresponder às responsabilidades parlamentares e aos elevados custos de funcionamento desta Assembleia Nacional, que tem sido uma casa de arruaceiros.

Chegou a hora de o povo fazer um abaixo-assinado e exigir a diminuição do número de Deputados e do respectivo Orçamento da Assembleia Nacional.
Para sabermos o nível dos trabalhos desta Assembleia Nacional basta consultar o website do Parlamento, que exibe dados que nos dão conta de que, desde o mês de Outubro de 2017 a Março deste ano de 2018, o Governo continua a comandar na apresentação de propostas de lei naquele parlamento que tem vindo a gastar um balúrdio nas despesas supérfluas e outras que podem até ser inseridas nos inúmeros casos de peculato existentes no país.
A função dos Deputados é de trabalhar e apresentar projectos de Lei para satisfazer as necessidades e exigências do eleitorado. Só neste ano parlamentar o actual Executivo entregou ao Parlamento e a maioria aprovou as solicitações de legislação num total de 20 propostas. Enquanto o Executivo demonstra um certo empenhamento em trabalhar para manter o país na senda do desenvolvimento, os Deputados passeiam, em jornadas Para Lamentar e esquecem dos seus deveres e responsabilidades parlamentares.
Os dados do site do Parlamento dão-nos conta de que os dois grupos parlamentares com assento na Assembleia apenas apresentaram 12 projectos de Lei até o fim deste mês de Julho. Quanto aos 3 deputados da UCID, que não podem constituir um grupo, por serem menos do que o número estipulado até agora na Constituição da Republica (5), ainda não conseguiram apresentar qualquer sugestão de alteração ou de criação de leis, para suportarem as suas manifestações de descontentamento para com a governação do país.
Entretanto, verifica-se que ficaram ainda pendentes mais de 34 iniciativas legislativas e a grande maioria são propostas de autorização de legislação por parte do Governo; Leis a serem estipuladas pelo Conselho de Ministro.
É este o nível dos parlamentares que temos a representar as populações. Uma vergonha nacional.

A Voz do Povo Sofredor

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here