Preços aumentam pela 7ª vez consecutiva, excepto o gás butano

230

Os combustíveis subiram pela 7ª vez consecutiva, desde que actualização passou a ser feita mensalmente pela Agência de Regulação Económica (ARE). Segundo a nova tabela da ARE, que vigora durante este mês de Fevereiro, apenas o gás butano registou uma descida de preço de 2,83 por cento.

A gasolina, que no mês de Janeiro era vendida por 117, 70 escudos o litro, passou a custar 119,70 escudos. O gasóleo normal subiu de 95,20 para 97,10 escudos o litro; o gasóleo para electricidade aumentou de 80 para 81, escudos/litro e o gasóleo para a marinha de 67,50 para 69, 20 escudos. O petróleo, que antes custava 81,70 escudos, passou para 83,50 escudos cada litro; o fuel 380 aumentou para 53,40 e o fuel 180 também subiu para 62,80 escudos o litro.

A ARE justifica esta nova tabela com os dados publicados no Platts European Marketscan e LPGasWire que revelam uma subida generalizada dos preços de combustíveis nos mercados internacionais, cotados em USD/ton, com excepção do butano. “A subida das cotações de referência dos produtos petrolíferos nos mercados internacionais, durante o mês de Janeiro, continua a dever-se à conjugação de níveis de procura robustos, corte de produção da OPEP, que se especula prolongar-se para além do final do ano, e ainda tensões geopolíticas no médio oriente, nomeadamente no Irão, com possibilidade de novas sanções económicas para aquele país produtor”, refere a ARE em nota, sublinhando ainda que o anúncio feito pelo departamento de energia dos EUA de que os stocks de petróleo sofreram uma redução de cerca de 3,5 milhões de barris também contribuiu para a subida de preços.

Sendo assim, os valores do gasóleo normal aumentaram 2%; os do gasóleo para a electricidade subiram 2,38% e do gasóleo para a marinha 2,52 por cento. Já o fuel 380 subiu 2,69% enquanto o fuel 180 aumentou e 2,45 por cento. Já o da gasolina aumentou 1,7% e o do petróleo aumentou 2,20 por cento.

O gás butano foi o único que registou uma tendência contrária, com uma redução de 2,83 por cento, passando a ser vendido a granel por 130,30 escudos o quilo. Desta forma, as garrafas de três quilos, que antes eram vendidas por 382 escudos, passaram a custar 371 escudos; as de seis quilos passaram de 805 para 782 escudos; as botijas de 12,5 quilos tiveram uma redução de 47 escudos e custam agora 1.629 escudos. Já as garrafas de 55 quilos desceram de 7.375 para 7.168 escudos.

Carina David

(Visited 240 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here