Produção na construção civil com decréscimo de 1,4%

27

A produção na construção civil em Cabo Verde registou no primeiro trimestre deste ano um decréscimo de 1,4% em relação ao trimestre anterior. Mas o Instituto Nacional de Estatística opta por destacar, no seu Índice de Produção na Construção Civil divulgado hoje à imprensa, um aumento de 7,4% registado agora, em relação ao período homólogo de 2018.

De acordo com a comunicação do INE, a produção na construção civil aumentou 7,4% em relação ao mesmo período de 2018. Diz ainda que a taxa de variação deste índice, que será actualizado em Setembro, fixou-se em -1,4%, valor superior em 1,3 pontos percentuais face o anterior.

Este aumento justifica-se, frisa o INE, pela melhoria na produção de materiais de revestimento (45,4%) e de base (4,7%), esquadrias (36,4%), materiais de eletricidade (23,4%) e de instalação e canalização sanitária (7,7%). “O aumento da produção de materiais de revestimento, em termos homologo, explica-se sobretudo pela evolução positiva de produção de Mosaico (58,7%), de azulejo (70,9%), de cimento cola (27,3%), e de mármore (44,8%).”

No entanto, comparando o quarto trimestre de 2018 e o primeiro de 2019, constata-se uma queda. “No primeiro trimestre de 2019, o índice de produção na construção civil, situou-se em 96,5, correspondendo a uma queda de 1,4% face ao trimestre anterior. Esta evolução negativa justifica-se pela diminuição na produção de materiais de pintura (-27,6%), de esquadrias (-36,4%), de eletricidade (-1,1%) e de instalação e canalização sanitária (-0,1%). Contudo esta queda foi atenuada pela evolução de produção de materiais de revestimento (25,2%) e de materiais de base (3%)”, lê-se no comunicado.

A evolução negativa dos materiais de pintura, indica, fundamenta-se pela queda na produção de tinta de água para interior (-31,2%) e para exterior (-22,3%) e de tinta de óleo (-32,7%). Quanto à esquadria, a queda aceita-se pela diminuição da produção de porta de alumínio (-64,9%), de porta de madeira (-17,0%) e de janela de alumínio (-18.7%). A diminuição da produção de materiais de eletricidade, explica-se essencialmente pela diminuição na produção de cabo 3×2.5mm (-40%) e de tomada (-119%).

Constânça de Pina

(Visited 75 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here