Professor Joaquim Moreira regressa a S. Vicente para consolidar técnicas de dança afro-latina

132
Foto: www.wikidancesport.com

O professor Joaquim Moreira chegou no 13 de Outubro para ministrar mais um workshop sobre dança afro-latina, a convite do grupo “Praticantes do Pontão”. O objectivo é, de acordo com Rosa Pinheiro, consolidar as técnicas abordadas a quando da sua primeira viagem a Mindelo, em Maio passado.  A novidade desta 2ª edição é o envolvimento de crianças dos 9 aos 14 anos, de ambos os sexos.

O workshop está a acontecer no espaço “Mindelgina” e terá a duração de uma semana, com aulas em vários horários. Os participantes podem aprender ritmos como salsa, chá-chá-chá, merengue, cúmbia colombiana e regaeton. “Pela competência demonstrada no decorrer do primeiro workshop, o grupo Praticantes do Pontão decidiu trazer, novamente, o professor Joaquim Moreira. Em Maio tivemos uma grande participação de pessoas, que gostaram das aulas e desde então pediam o seu regresso”, diz Rosa Pinheiro.

À semelhança da 1ª edição, o workshop é aberto ao público em geral e a expectativa é que haverá uma grande a participação. “Os participantes da primeira edição queriam que o workshop prolongasse por mais tempo, mas não foi possível porque ele tem o seu trabalho e família, que residem em Santa Catarina, onde desempenha as funções de Director do Serviço Rodoviário. Por isso agendamos esta segunda edição, agora aberto à crianças.”

De acordo com a entrevistada, na altura as crianças manifestaram interesse em participar e, porque o workshop vai acontecer no espaço Mindelgina, entenderam que era uma excelente oportunidade de juntar o útil ao agradável. Por outro lado, a própria Mindelgina mostrou interesse em suas crianças aprenderem os ritmos afro-latinos.

“As pessoas estão entusiasmadas. O professor vai repetir os ritmos, consolidando assim aquilo que ensinou na primeira formação. Na altura, as pessoas aprenderam e gostaram, mas o professor entendeu que se devia dar continuidade ao trabalho para se aperfeiçoarem.”

Assim, conforme a programação, na segunda-feira os participantes vão aprender a dançar salsa, em três horários diferentes 11h as 12h30; 18h as 19 horas (infantil) e 19 as 20h30. Terça e quarta-feira as aulas serão de cúmbia-salsa e chá-chá-chá, nos mesmos horários. Na quinta-feira, 17, o professor fará uma revisão dos estilos com os adultos no período de manhã e, das 18 às 20h30, haverá uma aula aberta na Praça Aurélio Gonçalves.

Na sexta, será a vez das crianças fazerem uma revisão de estilos entre 18 e 19h30, segue-se uma aula de afro e reggaton. No último dia, 19, será a “noite latina”. O regresso do professor à ilha de Santiago está previsto para o dia 20. Será uma oportunidade para, descomplexadamente, os participantes mostrarem aquilo que aprenderam nesta semana de dança.

Constânça de Pina

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here