Regional de futebol feminino: Mindelense começa época com imposição de faixas às campeãs em título

147

O Mindelense vai aproveitar o arranque do campeonato regional de futebol feminino hoje, Sábado, para fazer a imposição da faixa de campeã de S. Vicente às atletas do clube, que revalidaram o título na época passada. Segundo Cely Freitas, esse momento deveria acontecer no final da temporada num jogo entre a equipa encarnada e um misto, o que entretanto não aconteceu. “Por isso decidimos fazer isso no início da época porque as atletas merecem e além do mais há jogadoras que se sagraram campeãs de S. Vicente pela primeira vez”, explica Freitas, para quem esse gesto irá também servir de incentivo à conquista do terceiro campeonato regional consecutivo. “É claro que a nossa meta é vencer o regional de novo, até porque tudo indica que este ano teremos, finalmente, o campeonato nacional.”

O Mindelense inicia a defesa do título defrontando a Real Sociedad na segunda partida desta tarde, no estádio Adérito Sena. Segundo César Lima, presidente da Associação de Futebol de S. Vicente, as primeiras partidas vão decorrer no “Adérito Sena”, mas depois regressam ao campo do Centro de Estágio da FCF, onde normalmente é disputada a prova. “Uma das novidades deste ano é termos mulheres a apitar o campeonato feminino, por indicação da federação”, realça Lima. A ideia, prossegue, é dignificar o desempenho das árbitras, que costumam ajuizar jogos do campeonato masculino, e estimular mais mulheres a assumir esse papel. Tudo indica que os jogos da primeira jornada do regional de S. Vicente serão arbitrados pela juíza central Alcídia, coadjuvada pelas assistentes Carmelita e Natália.

Como já se tornou hábito, a prova começa após o término do campeonato nacional masculino. Segundo César Lima, isso acontece porque não há campos de futebol suficientes para a associação organizar as competições masculina e feminina em paralelo, além de que os jogos femininos acontecem por esta altura nas outras regiões do país. Logo, o apuramento da equipa campeã de S. Vicente com muita antecedência iria prejudicar a representante da região, que poderia perder a embalagem dos jogos.

“Acho que o futebol feminino continua a ser o parente pobre do nosso futebol. É preciso apostar mais na formação dos treinadores, dirigentes e das atletas. E devemos estar cientes das dificuldades que os clubes enfrentam para assumir os encargos próprios da manutenção e preparação de uma equipa”, salienta César Lima, que gostaria de ver o campeonato nacional organizado este ano, tal como prometeu a FCF.

O regional de S. Vicente será disputado entre as equipas do Mindelense, Falcões do Norte, Madeirense, Benz Taxy e Real Sociedad em dez jornadas. O pontapé de saída acontece este Sábado pelas 14 horas entre o Falcões do Norte e a formação de Benz Taxy. Duas horas depois, a Real Sociedad joga com o Mindelense, bicampeã de S. Vicente.

 

(Visited 285 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here