Remex: Seis atletas na 3ª travessia a remo do canal São Vicente-Santo Antão

384

Acontece no início da amanhã desta quinta-feira,08, a terceira edição do Remex, uma nova modalidade desportiva que esta a conquistar os mindelenses. A partida será às seis horas da manhã na praia da Lajinha e o principal objetivo é tornar esta prova num evento internacional.

Segundo Anibal Delgado, coordenador do grupo e realizador do Remex, São Vicente é a primeira ilha a realizar provas a remo. No entanto, diz, a ilha do Monte de Cara não está preparada para acolher um desporto como esta, em que os atletas remam num percurso de nove milhas náuticas em águas abertas. Por isso, os atletas tiveram um ano inteiro a se preparar para esta prova que acontece esta quinta-feira, com partida da Lajinha. O apito para início da travessia do canal soará no entanto às 6 horas, a partir do “Djéu”, ilhéu onde os competidores vão se concentrar. O tempo determinado para se chegar a ilha vizinha é de 2h29 minutos. Mas os atletas esperam fazer menos tempo.

Pretendemos fazer menos tempo. Acreditamos que as 8h15 minutos estaremos a chegar na Praia de Armazém, em Porto Novo. Infelizmente, não tivemos resposta às cartas com pedidos de patrocínio que enviamos a grandes empresas de São Vicente para custear a prova”, disse Delgado, que, curiosamente, admite ter conseguido alguns apoios na ilha de Santo Antão.

As licenças para o Remex foram concedidas pelo IMP- Instituto Marítimo e Portuário, mas só depois de ter todas as garantias que os atletas estavam devidamente preparados, acrescenta. Durante o percurso, os participantes contarão com o apoio da Guarda Costeira, com duas motas de mar e dois maqueiros. Também forneceram voluntários.

De referir que, inicialmente, sete atletas deveriam fazer esta travessia. Mas o número caiu para seis devido a lesão de um dos participantes. A organização espera, no entanto, reunir 15 competidores na edição 2020.

Lidiane Sales (Estagiária)

(Visited 645 times, 1 visits today)

3 COMENTÁRIOS

  1. È de valorizar os participantes e a organização. Com iniciativas destas em pouco tempo terá uma visibilidade no mundo inteiro chamando para o nosso país participantes de todo mundo. Hoje ninguém quer apoiar amanhã todos querem dar a cara na comunicação social. Sucesso para os pioneiros da modalidade. Abraços aos nossos salva vidas de laginhas que deviam ser melhorados os ordenados

  2. Ó Câmara Municipal, queria fazer-vos uma pergunta muito simples:
    Nada vos faz sentir um pouco de vergonha na cara??
    Já sei!
    Têm complexo de sentir vergonha?
    Pois é, mas é sentindo vergonha que nós conseguimos corrigir o que fazemos de errado.
    Esta Câmara municipal, desencoraja todas as iniciativas que esta ilha tem de boas.
    Depois, quando surge algo em que vão poder aparecer na televisão, aí aparece o Augusto a repetir a mesma frase, “de que esta Câmara está lá para apoiar todas as iniciativas que sejam boas para a ilha e para o país.
    E esta não é uma iniciativa excelente?
    Ou será simplesmente falta de visão da vossa parte????
    NÃO SERIA SURPRESA!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here