S. Vicente: Indivíduo suspeito de agredir taxista com catana em assalto fica a aguardar julgamento sob TIR

Um homem suspeito de ter agredido um taxista na Ribeira Bote com uma catana, durante um roubo cometido com a ajuda de um comparsa, ficou a aguardar julgamento sob Termo de Identidade e Residência. Conforme a Polícia Judiciária, o indivíduo foi detido na sexta-feira, 29, dia em que terá cometido o crime, e apresentado imediatamente ao Tribunal de S. Vicente. Este suspeito e um colega fizeram-se passar por clientes, assim que entraram no taxi agrediram o condutor, provocando-lhe ferimentos no rosto, e apossaram-se de sete contos e a carteira de documentos da vítima. O segundo suposto assaltante foi capturado hoje pela Judiciária em cumprimento de um mandado do Ministério Público. O mesmo será apresentado de imediato às autoridades judiciárias competentes.

A PJ informa ainda que deteve na sexta-feira uma mulher tida como dona de 1,375 quilos de cannabis apreendidos no dia 15 de Dezembro no Porto da Palmeira, na ilha do Sal. A droga estava num navio proveniente de Santiago, ilha onde a suspeita foi capturada fora de flagrante delito. A mesma foi conduzida sob custódia de inspectores da PJ para a ilha do Sal, onde vai ficar a aguardar julgamento em prisão preventiva. Na sequência da apreensão, realça a PJ, foram presos em flagrante delito dois homens. O suposto destinatário da droga ficou sob prisão preventiva e o segundo sob termo de identidade e residência e obrigatoriedade de apresentação periódica à polícia.

Ainda na ilha de Santiago, dois indivíduos, de 34 e 54 anos, foram surpreendidos por inspectores da PJ na posse de estupefacientes. O mais velho foi encontrado com 60 gramas de cocaína e enviado directamente para a cadeia para aguardar o julgamento. O outro suspeito, residente em Calheta de S. Miguel, tinha 12 gramas do pó branco consigo e espera ainda saber a medida de coação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here