Semana do Património Cultural com actividades em São Vicente

86

São Vicente vai receber actividades educativas, informativas e formativas, no quadro da Semana do Património Cultural, que terá lugar de 16 a 20 deste mês. Esta “Semana”, que se insere no Dia Internacional de Monumentos e Sítios, terá acções também em Santo Antão, Santiago e Fogo e propõe valorizar a utilização do património local como fonte primária de conhecimento.

Entende a organização, o ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, que esta percepção é indispensável quando se busca um reforço da autoestima individual e colectiva, a protecção e valorização do património cultural e o autorreconhecimento dos indivíduos enquanto sujeitos históricos capazes de actuar criticamente sobre a realidade em que vivem. “Tornam-se referência simbólica dos cidadãos em relação ao espaço no qual habitam e constituem a identidade da cidade. Por isso, uma das tarefas do Estado é proteger a paisagem, a natureza, os recursos naturais e o meio ambiente, bem como o património histórico, cultural e artístico nacional”, diz o MCIC no enquadramento desta Semana, que espera consciencializar e sensibilizar as instituições e comunidades de que esta preservação é responsabilidade de todos.

Em São Vicente, as actividades vão acontecer em vários espaços. Assim, esta segunda-feira, 16, o auditório da Escola Industrial e Comercial do Mindelo recebe a palestra “Património Cultural de Cabo Verde. Uma herança a salvaguardar”, proferida por Jaylson Monteiro, coordenador de Monumentos e Sítios do Instituto do Património Cultural. No mesmo dia, David Leite, Leão Lopes e Hamilton Jair Fernandes, este presidente do IPC, animam a conferência “Centros Históricos de Cabo Verde, entre o binómio desenvolvimento urbano e preservação do património”.

Em Santo Antão o tema é “Valorização do património cultural na dinamização do turismo sustentável”; no Sal vai-se fazer a projecção de imagens do património cultural nas praças 19 de Setembro (Espargos) e Marcelo Leitão (Santa Maria) e entrevistas nas rádios comunitárias destas duas cidades. Em Santiago haverá uma aula magna “Ribeira Grande de Santiago e a primeira globalização”, uma mesa redonda no Centro Cultural da Cidade Velha e será empossada a Comissão Nacional para o Património Cultural em Trindade, entre outras actividades. O programa destaca ainda uma conversa aberta sobre património cultural na ilha do Fogo e a conferência “Património Urbano, do inventário à valorização. Que Desafios”.

Constânça de Pina

(Visited 151 times, 1 visits today)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here